Dupla infantil Palavra Cantada homenageia Doutores da Alegria no single ‘Faz de conta’


♪ Quando Sandra Peres e Paulo Tatit formaram em 1994 a dupla Palavra Cantada, com o objetivo de fazer para crianças uma música que fugisse do costumeiro tatibitate simplista do repertório infantil, o ator e palhaço Wellington Nogueira já tinha fundado há três anos o Doutores da Alegria, organização sem fins lucrativos que, desde 1991, vem fazendo celebradas incursões pela área da saúde, sobretudo por hospitais, para levar divertimento e a arte do palhaço a crianças doentes.
Quase trinta anos depois, a música da dupla Palavra Cantada se cruza com o encantamento lúdico da arte dos Doutores da Alegria no single Faz de conta.
Composição inédita de Sandra Peres em parceria com Luiz Tatit (irmão de Paulo Tatit), Faz de conta é homenagem da dupla Palavra Cantada aos Doutores da Alegria. Feita com o toque do piano de Sandra Peres, a gravação foi produzida pela própria Sandra com Jonas Tatit, músico responsável pelo guitalelê, pelo violão de aço e pelas programações do fonograma.
O lançamento oficial do single Faz de conta está agendado para o próximo domingo, 26 de julho, durante o Festival miolo mole, que será promovido online pelas redes sociais dos Doutores da Alegria das 10h às 17h com programação que inclui apresentação da Palavra Cantada às 11h.
♪ Eis a graciosa letra da música inédita Faz de conta, de Sandra Peres e Luiz Tatit:
Faz de conta
Que a meia é uma bola
Faz de conta
Que o mato é jardim
Eu vou brincar
Eu vou brincar
Se não brincar
Ninguém brinca por mim
Faz de conta
Que eu gosto do frio
Faz de conta
Que eu sou um pinguim
Eu vou nadar
Eu vou nadar
Se não nadar
Ninguém nada por mim
Faz de conta
Que eu sou a colombina
Faz de conta
Você é o arlequim
Eu vou pular
Eu vou pular
No carnaval
Ninguém pula por mim
Quem vai querer brincar
Quem vai querer vem cá
Brincar é pra já
Faz de conta
Que eu toco um chorinho
Bem baixinho
No meu bandolim
Que eu sei chorar
Eu vou chorar
Se não chorar
Alguém chora por mim
Faz de conta
Que bateu a fome
Que a vovó
Fez um belo pudim
Eu vou comer
Eu vou comer
Se não comer
Alguém come por mim