Dublador Júlio Chaves, voz de Mel Gibson no Brasil, morre de Covid-19 aos 76 anos


Chaves teve longa carreira na dublagem e também deu voz de Marlin, pai de Nemo no desenho ‘Procurando Nemo’ em português. Júlio Chaves, dublador de Mel Gibson, morre aos 76 anos de Covid-19
Reprodução/Twitter/GuilhermeBriggs
O dublador Júlio Chaves, conhecido por ser a voz brasileira do ator Mel Gibson, morreu aos 76 anos, por complicações causadas pela Covid-19.
A informação foi divulgada pelo amigo e colega de profissão Guilherme Briggs nesta terça-feira (10) e confirmada pela filha de Chaves, Juliana.
“Perdemos mais um querido amigo dublador. Júlio Chaves, a eterna voz do Mel Gibson faleceu, vítima do Covid. Ele já estava internado tem alguns dias. Eu não sei mais o que dizer ou sentir, só tristeza. Descanse em paz, Julinho, muito obrigado por tanto carinho comigo sempre”, escreveu Briggs em seu perfil no Twitter.
Natural do Rio de Janeiro, Chaves começou a trabalhar com dublagem nos anos 70 e se tornou uma das maiores referências no Brasil.
Além de Mel Gibson, ele deu voz a Andy Garcia, Tommy Lee Jones, Jeremy Irons, além de Crowley na série “Supernatural”.
O dublador também participou de desenhos animados, com destaque para Marlin, o pai de Nemo em “Procurando Nemo” e “Procurando Dory” e Vô Max, do “Ben 10”.
Luto na dublagem
Outros grandes nomes da dublagem brasileira morreram nos últimos meses.
Orlando Drummond, o Seu Peru da “Escolinha do Professor Raimundo, passou anos se dedicando a dublar personagens icônicos, como o Scooby-Doo e Popeye. O ator e dublador morreu aos 101 anos no dia 27 de julho.
Orlando Drummond morre aos 101 anos; Relembre carreira
Três dias depois, o dublador e diretor de dublagem Mário Monjardim morreu aos 86 anos.
Ele ficou famoso por dar voz a personagens icônicos de desenhos animados como Pernalonga, Salsicha, da turma do Scooby-Doo, e o Capitão Caverna.
Já Ana Lucia Menezes, dubladora na série “iCarly”, na novela “Rebelde” e no desenho “Peppa Pig”, morreu, em abril, após sofrer um AVC aos 46 anos.