DJ Ivis lidera ranking de músicas mais tocadas no forró; quase 20% são composições dele


Paraibano é compositor de 17 das 100 músicas mais tocadas nas rádios em março, segundo dados da Audiency. Ouça podcast sobre ‘Esquema Preferido’ e carreira de DJ no forró. DJ Ivis vai se apresentar só com o equipamento no palco, sem banda, quando os shows voltarem a acontecer
Reprodução/Instagram/DJIvis
“Esquema Preferido”, “Basta Você Me Ligar”, “Cidade Inteira” e “Já Te Esqueci” estão entre as músicas mais ouvidas nas rádios do Brasil atualmente e têm em comum um nome: DJ Ivis. Quase uma em cada cinco faixas no ranking de forró têm assinatura dele (veja lista abaixo).
O produtor, compositor e intérprete tem longa história no forró, mas vive o melhor momento da carreira em 2021.
Ivis explicou os detalhes da produção do hit gravado com Tarcísio do Acordeon e explicou aposta como DJ de forró no podcast G1 Ouviu. Ouça abaixo.
Nas duas primeiras semanas de março, do dia 1º ao 14, Ivis liderou o ranking de compositores de forró com 17 entre as 100 músicas mais tocadas no gênero.
Os dados são da Audiency.io, plataforma que faz a medição de plays em mais de 6 mil emissoras no Brasil e América Latina. Veja lista:
8º – “Esquema Preferido” – DJ Ivis e Tarcísio do Acordeon
9º – “Basta Você me Ligar” – Barões da Pisadinha e Xand Aviões
12º – “Esquema Preferido” – Barões da Pisadinha
18º – “Liga Pro 190” – Barões da Pisadinha
22º – “Cangote” – Zé Vaqueiro
25º – “Cidade Inteira” – Eric Land e Xand Aviões
27º – “Volta Comigo BB” – Zé Vaqueiro
29º – “Já Te Esqueci” – Leo Santana e Barões da Pisadinha
33º – “Eu Tenho Medo” – Zé Vaqueiro
49º – “Vai Doer” – Xand Avião
67º – “Renatinha” – Barões da Pisadinha e Xand Aviões
71º – “Se Namorar Fosse Bom” – Barões da Pisadinha
75º – “Matuto de Verdade” – Mano Walter
80º – “Inquilina” – Aviões do Forró
81º – “Era Eu” – Raí Saia Rodada
85º – “Mente Pra Mim” – Xand Avião
98º – “Galera do Interior” – Barões da Pisadinha
Com o sucesso de “Esquema Preferido”, ele lança definitivamente sua carreira como 1º super DJ de forró e segue lançando e produzindo sucessos.
Além da parceria estratégica com Tarcísio, o estouro de “Esquema Preferido” também se deve a uma regravação dos Barões da Pisadinha, maior fenômeno do gênero hoje em dia.
Rodrigo e Felipe Barão são velhos conhecidos de Ivis. Inclusive, muitos dos sucessos gravados pela dupla foram escritos pelo compositor e estão entre as músicas mais tocadas no Brasil.
Além da boa audiência nas rádios, as músicas de Ivis, especialmente “Esquema Preferido” e as que foram gravadas pelos Barões, têm se destacado nos serviços de streaming e YouTube.
A relação com Xand Avião vem desde a época em que produziu o Aviões do Forró. Com o fim da banda em 2018, ele seguiu com o Comandante e produz os cantores da Vybbe, produtora de Xand.
Mais do que isso, agora o próprio Ivis virou um dos artistas da empresa. Ele vai continuar compondo produzindo para outros, mas está bem focado em sua carreira como DJ.
Conheça história do hit ‘Esquema Preferido’
A foto do novo forró
Foto que DJ Ivis postou com Biu do Piseiro, Vitor Fernandes, Nattan, Tarcísio do Acordeon e Zé Vaqueiro (da esquerda para direita) em agosto de 2020
Reprodução/Instagram/DJ Ivis
Muita gente no mercado do forró fez pouco caso quando DJ Ivis disse que a foto aí acima apontava o futuro do estilo.
O DJ lembra do dia em que postou a foto com Biu do Piseiro, Victor Fernandes, Nattan, Tarcísio do Acordeon e Zé Vaqueiro e escreveu: “Com todo respeito se você não conhece essas pessoas, me desculpe: você não conhece o novo forró!”. Alguns seguidores menosprezaram a previsão, ele diz.
“Eu me comprometi falando isso e muita gente caiu em cima de mim. A galera só faltou pegar no meu pescoço, mas, assim, a visão que eu já tinha era essa. Uma coisa que nunca pede licença e nunca vai pedir é a novidade, é o tempo”, ele diz.
A foto foi tirada no dia da live de Eric Land, outro artista promissor no segmento da pisadinha, o forró de teclado, em agosto de 2020.
Naquele momento, Zé Vaqueiro ainda não tinha lançado “Letícia”, nem Tarcísio do Acordeon tinha estourado com “Meia Noite (Você tem meu Whatsapp)”.
Meses depois a aposta de DJ Ivis se concretizou; Barões da Pisadinha, Zé Vaqueiro, DJ Ivis, Tarcísio do Acordeon, Biu do Piseiro, Nattan e Vitor Fernandes são fenômenos da pisadinha no Brasil
Divulgação
Atualmente, o hit de Zé Vaqueiro tem mais de 214 milhões de visualizações e o de Tarcísio tem mais de 117 milhões só no YouTube.
“Quando a música vem, ela não pede licença, ela passa por cima, então se você não for com ela, você vai ficar esmagado”, completa Ivis.
Qual é a marca da pisadinha?
Ivis fala com muita calma sobre todos os cálculos que já fez na vida e na música e acha natural que a pisadinha esteja em alta agora.
Para o DJ, o boom da vertente mais eletrônica do forró pode ser explicado pela simplicidade de produção do gênero, ainda mais em tempos de isolamento social.
“Você vai no estúdio, grava, coloca a voz, solta, faz um vídeo no YouTube e tchau. Essas bandas que são pequenas tiveram mais acessibilidade ao mundo digital”, explica.
“Para uma banda que é grande, ele precisa ir para o estúdio, precisa de um tempo para produzir, um tempo para se gravar, gravadora, é muita burocracia. Nessa brecha que surgiu na pandemia, o forró eletrônico, a pisadinha ou o piseiro tomou à frente”.
Foi assim que surgiu toda uma geração de novos artistas que dominam as paradas de streaming e as rádios, mas que não eram acontecidos nacionalmente até 2020.
‘É mais uma do DJ’
É com esse bordão que DJ Ivis “assina” suas músicas. A mais recente é “Só Fingi”, lançada com Land na terça (16). O clipe tem mais de 200 mil visualizações em menos de 24 horas.
Outro lançamento ainda deste primeiro semestre é uma parceria com Latino e Dennis DJ.
DJ Ivis, paraibano de 29 anos, se lança como DJ de forró
Divulgação
Depois de “Esquema Preferido”, já saíram: “Não pode se apaixonar”, com Xand Avião e MC Dani, que bomba no Tik Tok e atualmente está no top 10 do YouTube, e “Me Chama Mozão”, com Naiara Azevedo.
O objetivo do DJ, que não se limita a gravar com artistas do forró, é ser “diferente de tudo, diferente de todos”.
“Minha meta é fazer música. Claro enquanto eu puder misturar o forró com o que eu vejo que tem condições de ser misturado, sem loucura, porque tem que ficar agradável, eu vou continuar misturando”, comenta.
VÍDEOS: Semana Pop explica tretas da música e do entretenimento