Dilsinho emplaca ‘Baby me Atende’ com Matheus Fernandes e fala sobre a vida como empresário


Prestes a ser pai, cantor reflete sobre carreira e negócios na pandemia: ‘Hoje, não é só mais a música. Você sempre tem que ter alguma história para contar’. Ouça podcast sobre hit. Matheus Fernandes conta bastidores de ‘Baby me Atende’, hit que emplacou com Dilsinho
Foi a mistura até então improvável de elementos de samba com a pisadinha que fez Dilsinho topar a mudança em cima da hora da música que gravaria com Matheus Fernandes.
A parceria com o cantor cearense já estava fechada, mas a música mudou para “Baby me Atende” dias antes da gravação. Escute história no podcast abaixo.
“Ninguém imagina que você vai misturar cavaco, pandeiro e cuíca com os elementos eletrônicos que a pisadinha tem, as viradas de bateria que normalmente são programadas”, diz Dilsinho ao G1.
“Você cria um som diferente que as pessoas ainda não ouviram, então é por isso que ‘Baby me atende’ é tão marcante e está fazendo tanto barulho”.
Matheus Fernandes conta bastidores de hit com Dilsinho
Lançado em fevereiro, o clipe passou tem mais de 100 milhões de visualizações no YouTube. Já no Spotify, a música oscila entre a 3ª e a 4ª mais ouvida no Brasil.
Dilsinho e Matheus Fernandes no clipe de ‘Baby Me Atende’
Divulgação
Dilsinho também vê a música que tem versos como “Ô Baby, me atende, aí que vontade de tacar meu celular na parede”, como uma “brincadeira”.
“Acredito que essa música, no momento que as pessoas estão vivendo, veio como uma piada muito bacana, muito bem contada. A gente se diverte muito e está divertindo as pessoas com ‘Baby'”.
Veia de empresário
Dilsinho
Divulgação/Rodolffo Magalhães
Além do trabalho nos palcos, Dilsinho também é um dos sócios do escritório GH Music que foi criado para produzir sua carreira.
O pagodeiro diz que, antes, teve dificuldade em encontrar gente que tocasse seus projetos e conseguisse realizar os desejos profissionais.
“É muito difícil a gente encontrar gente honesta que a gente se identifique”, afirma.
“Sempre tive muito medo. Já tive algumas experiências ruins, falando de empresários, de trabalho em grupo, trabalho com sócios”.
O escritório começou pequeno na Ilha do Governador, com o objetivo de entender e executar todas as etapas da carreira de Dilsinho.
O time foi crescendo e, desde 2019, administra as carreiras de Mumuzinho, Menos é Mais e de outros três artistas.
Menos é Mais, grupo brasilense de pagode, tem como meta repetir sucesso do Exaltasamba
E não tem essa de deixar os bastidores para os sócios, Dilsinho tem participado cada vez mais de questões estratégicas relacionadas a sua carreira e aos demais produtos da empresa.
“Comecei a falar mais nas reuniões, a sentir confiança de propor alguns trabalhos e as pessoas foram vendo que foi dando certo e que eram bons caminhos. Elas não só me deixam falar, como me perguntam o que fazer”.
Carreiras de Dilsinho, Mumuzinho e grupo Menos é Mais são trabalhadas pela GH Music
Reprodução/Instagram/GHMusic
A expansão ganhou mais uma etapa em junho, quando o escritório firmou uma parceria comercial no Rio de Janeiro com a gigante do sertanejo Workshow, que tem Marília Mendonça, Maiara e Maraísa, Leo Santana e Matheus Fernandes entre os artistas.
Na prática, todos os shows e trabalhos realizados no estado vão ser coproduzidos pela empresa carioca.
“A gente sempre pensou em música fora da caixinha. Minha carreira já foi assim, nunca pensei em música segmentada, apesar de respeitar e amar o que eu faço”, diz.
“Hoje estou tendo a oportunidade de receber artistas de todos os gêneros, de fazer projetos que me permitem crescer como pessoa e profissional”.
Além da música
Dilsinho no clipe de ‘Hollywood’
Divulgação/Rodolffo Magalhães
Longe dos palcos desde março do ano passado, Dilsinho conseguiu ficar mais perto da família, trabalhar de forma remota e… repensar estratégias.
“Hoje, a música não é só mais a música, sabe? Você sempre tem que ter alguma história para contar, algo para dizer… Eu já acreditava nisso há algum tempo, mas ficou ainda mais efetivo na minha mente nesse tempo da pandemia”, diz sobre o último lançamento, a música “Hollywood”.
No clipe, Dilsinho fez parceria com uma empresa de cosméticos e até lançou um produto com seu nome por conta da ação, que tem a participação da influenciadora e ex-BBB Bianca Andrade, a Boca Rosa.
Para o cantor, parcerias assim ganharam uma importância maior com a pandemia e a falta de shows.
“Quando tem muito show, você acaba achando que as outras coisas são segunda opção, deixa muita coisa em segundo plano. Depois que a gente entendeu que pode ficar sem shows, você tem que fazer tudo isso estar em primeiro lugar também, junto com o show”, explica.
“Acredito que esteja acontecendo com todo mundo, não só com uma pessoa”.
Próximo álbum e nascimento de Bella
A ideia de contar histórias e ter uma narrativa por trás das músicas ficou tão fixa na cabeça de Dilsinho que vai ser o norte do novo disco.
“Meu próximo álbum vai contar histórias musicais que as pessoas vão se identificar, tenho certeza. É um álbum audiovisual documental”, antecipa sobre o trabalho que deve sair em agosto.
“A gente vai por trás desse álbum contar algumas histórias do reflexo da pandemia na vida das pessoas”.
Outro momento esperado por Dilsinho é a chegada da filha Bella. Beatriz Ferraz, esposa do cantor, está com 34 semanas e pode dar à luz a qualquer momento.
“A Bella é um presente para a gente. Ela realmente vai trazer luz para minha vida, já está trazendo e tenho certeza que vou ser um cara diferente daqui pra frente”, finaliza.
Beatriz Ferraz e Dilsinho esperam por Bella, primeira filha do casal
Divulgação/Estúdio Lari Souza