Diesel sobe nos postos apesar de cortes de preço da Petrobras; gasolina também avança


Preço do etanol também subiu na semana, de acordo com dados da ANP. Os preços médios do diesel nos postos brasileiros subiram levemente na semana, a décima alta consecutiva, mesmo após duas recentes reduções das cotações nas refinarias da Petrobras, mostraram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira (8).
A Petrobras anunciou corte de cerca de 3% nos preços do diesel em suas refinarias na sexta-feira passada, depois de uma redução de 1,5% em 25 de outubro.
Mas, nas bombas, o preço médio avançou para R$ 3,718 por litro, ou 0,11% a mais que na semana anterior, segundo os números da ANP.
Já a gasolina também subiu, pela segunda semana, para R$ 4,402 por litro, alta de 0,36%.
A última mudança nas cotações da Petrobras para a gasolina foi em 27 de setembro, com alta de cerca de 2,5%.
O repasse dos ajustes de preço nas refinarias para o consumidor final nos postos não são imediatos e ainda dependem de diversos fatores, como impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.
No etanol, concorrente direto da gasolina nas bombas, os preços tiveram avanço de 0,6%, para 2,946 reais por litro.
Bomba de gasolina em posto da zona sul de São Paulo
Marcelo Brandt/G1