Desafio de equilíbrio faz sucesso durante eclipse na Ásia

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/ovo-26122019134019386?dimensions=660×360" title="Ovo é visto no chão em Kuala Lumpur" alt="Ovo é visto no chão em Kuala Lumpur" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Ovo é visto no chão em Kuala Lumpur</span>
<span class="credit_box ">Hakeem Maarof/Reuters</span>
</div>
</div>

<p>
De acordo com uma popular teoria científica, um ovo vai se equilibrar sozinho em sua base mais estreita quando a lua oculta o sol e durante o equinócio de primavera devido ao aumento da gravidade.</p>
<p>
Embora a teoria tenha sido desmascarada, isso não impediu os usuários de redes sociais na Malásia e na Indonésia de testá-la nesta quinta-feira, quando milhares de pessoas se reuniram em partes da Ásia para testemunhar um raro eclipse solar anular.</p>
<p>
Vídeos compartilhados na internet mostraram dezenas de pessoas conseguindo equilibrar os ovos em diferentes superfícies, incluindo cascalho, vidraça e prato, durante o eclipse do "anel de fogo".</p>
<p>
O malaio Hakeem Maarof filmou ovos equilibrados em uma calçada de pedra e uma estrada após se lembrar de um amigo ter contado sobre a teoria.</p>
<p>
"É um tipo de experiência para minhas crianças", disse ele à Reuters.</p>
<p>
Chong Hon Yew, físico aposentado da Universidade de Ciências da Malásia, disse que não há evidências para validar a teoria.</p>
<p>
"Você pode fazer o mesmoexperimento amanhã, antes ou depois do eclipse; é fácil fazê-lo", afirmou Chong. "Mas é um truque divertido de fazer (durante um eclipse) para atrair jovens interessados em ciência e astronomia."</p>
<p>
O eclipse anular desta quinta-feira –que ocorre quando a lua cobre o centro do sol, mas deixa suas bordas visíveis para formar um anel– também foi visto na Arábia Saudita, em Cingapura, na Índia e no Sri Lanka.</p>
<p>
Na maioria dos anos, dois eclipses solares são visíveis de algum lugar da Terra. O número máximo por ano é cinco.</p>