Corrida leve é o melhor exercício contra a obesidade, segundo estudo

Praticar corrida regularmente é mais eficaz que o ciclismo para o controle do peso

Praticar corrida regularmente é mais eficaz que o ciclismo para o controle do peso
Pixabay

Correr regularmente é o melhor exercício para controlar a obesidade em pessoas com predisposição genética para ganhar peso, segundo indica um estudo realizado na China e publicado pela revista científica americana Plos Genetics.

A pesquisa, liderada pela mestre em epidemiologia e medicina preventiva Wan-Yu Lin, da Universidade de Taiwan, se baseou em amostras de 18.424 pessoas, com idades entre 30 e 70 anos.

Leia também: População mundial obesa já supera população que passa fome, diz ONU

Os autores da pesquisa apontam que, com esse estudo, as pessoas que herdaram genes vinculados ao aumento da chance de serem obesas passam a ter “esperança de manter o peso”.

O estudo identificou os tipos de exercícios que são efetivos para combater os efeitos genéticos que contribuem para a obesidade, segundo afirmou a revista científica, em nota divulgada à imprensa.

Saiba mais: Tamanho exagerado de porções é um dos fatores da obesidade

A condição, segundo os especialistas, é considerada de difícil controle, pois é resultado das interações entre genética e o estilo de vida de uma pessoa.

Os médicos frequentemente recomendam os exercícios, mas não está claro, segundo os autores, que tipo de atividades são as melhores para conter o ganho de peso de indivíduos cuja genética os tornam mais propensos à obesidade.

A partir desta premissa, os pesquisadores liderados por Wan-Yu Lin analisaram nas amostras dos mais de 18 mil participantes da pesquisa as interações entre genética e rotinas de exercícios físicos.

Além disso, foram examinadas cinco medidas relacionadas com a obesidade – índice de massa corporal, porcentagem de gordura no corpo, medida da cintura, medida do quadril, proporção entre cintura e quadril – e descobriram que fazer uma leve corrida regularmente era o melhor tipo de exercício para controlar o ganho de peso.

Também constataram que o montanhismo, a caminhada, a caminhada intensa, certos tipos de dança e longas práticas de ioga também podem reduzir, concretamente, o índice de massa corporal em pessoas predispostas a ficarem obesas.

Leia também: Retardar envelhecimento inclui evitar obesidade e fazer exercício

“Surpreendentemente, o ciclismo, os exercícios de alongamento, a natação e o ‘Dance Dance Revolution’ (um jogo de videogame de simulação de dança), não contra-atacaram os efeitos genéticos relacionados com a obesidade”, ressaltou o estudo.

De maneira geral, a pesquisa sugere que, quando se trata a obesidade, a genética não é o único aspecto a ser observado, e que os efeitos podem ser reduzidos com vários tipos de exercícios regulares.

Anteriormente, levantamentos científicos demonstraram que as atividades reduziam os efeitos genéticos sobre a obesidade, mas estes estudos foram focados apenas no índice de massa corporal.

Não consegue emagrecer? Descubra o que pode estar impedindo: