Coronel da PM é nomeado presidente do ICMBio


Fernando Cesar Lorencini era Diretor de Planejamento, Administração e Logística do instituto desde abril de 2019, e atuava como presidente substituto desde a saída de Giorge Cerqueira da presidência, em agosto. Fernando Cesar Lorencini, atual Diretor de Planejamento, Administração e Logística do ICMBio
ICMBio
O coronel da Polícia Militar Fernando Cesar Lorencini foi nomeado novo presidente no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A nomeação foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (22), com assinatura do ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto.
A efetivação de Lorencini no cargo já era esperada pelo menos desde o início do mês de setembro. No dia 21 de agosto, o governo exonerou o coronel Giorge Cerqueira da presidência do órgão, responsável pelo gerenciamento de unidades nacionais de conservação.
Lorencini era Diretor de Planejamento, Administração e Logística do instituto desde abril de 2019. Ele atuava como presidente substituto desde a saída de Giorge Cerqueira, outro coronel.
O novo presidente estudou direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. Antes de assumir as funções no Ministério do Meio Ambiente, foi chefe de gabinete e secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Segurança Urbana da capital paulista.
Lorencini também está entre os policiais envolvidos no massacre do Carandiru. Em 1992, 111 detentos foram mortos devido a uma rebelião na Casa de Detenção de São Paulo. De acordo com reportagem da “Folha de S.Paulo” de 1997, o futuro presidente do ICMBio não respondeu por homicídio, mas por lesão grave contra um dos presos envolvidos na chacina.