Clubes noturnos na França reabrem nesta sexta pela 1ª vez desde a chegada da Covid


Com vacinação avançada, país autorizou para esta sexta-feira (9) a reabertura. Público terá que mostrar comprovante de vacina ou teste negativo. ‘Será uma noite especial’, diz DJ. Clube noturno Le Duplex se prepara para reabir em Paris
REUTERS/Noemie Olive
Em um clube noturno de Paris, o DJ Vinz monta seu equipamento antes da noite de sexta-feira (9), quando os clubes franceses terão permissão de reabrir pela primeira vez desde o início da crise de Covid-19.
Vinz foi incapaz de trabalhar nos últimos 17 meses, e a maior parte de seu salário foi pago pelo Estado – mas ele manteve a vida de notívago, incapaz de mudar uma rotina de mais de uma década enquanto a França sofria com ondas de infecções de Covid-19.
“Será uma noite especial”, disse o DJ.
“Não vemos o público aqui há um ano e meio, então teremos que descobrir o que eles querem ouvir. Vamos nos redescobrir e depois nos divertir juntos.”
A reabertura dos clubes noturnos marca um dos estágios finais do relaxamento do terceiro lockdown de âmbito nacional imposto em abril, mas chega no momento em que a variante Delta se alastra, alarmando o governo francês.
Regras rigorosas estarão em vigor no Le Duplex. Os frequentadores terão que mostrar uma prova de vacinação ou um exame negativo de Covid-19 das 48 horas anteriores para entrar, e o clube só poderá receber 75% de sua capacidade.
A diretriz do governo diz que as máscaras não são obrigatórias, mas recomendadas.
Os clubes noturnos sofrem há mais tempo com a pandemia do que quase qualquer outro segmento do setor de entretenimento francês. Ao menos 400 de 1.600 ou fecharam, ou estão com problemas financeiros.
Semana Pop explica como alguns países estão voltando a realizar shows