Cida Moreira destila o ‘veneno’ de Eduardo Dussek


Single com regravação da música ‘Singapura’ é mais uma dose do álbum que a cantora lança em novembro. ♪ Previsto inicialmente para março, o 12º álbum de Cida Moreira, Um copo de veneno, vai ser enfim lançado em novembro com 12 músicas, sendo 11 inéditas na voz e na lira paulistana dessa cantora teatral.
A única regravação do disco é Singapura (1981), composição de Eduardo Dussek que versa sobre cantora decadente sem os agudos e o sucesso de outrora. Cida já deu voz a Singapura no segundo álbum, Abolerado blues (1983).
Feita com piano Rhodes, o segundo registro fonográfico da música de Dussek traz a intérprete de volta à cena dentro do universo do cabaré e já está disponível em single editado na sexta-feira, 2 de outubro.
Outros dois singles serão apresentados até o lançamento desse álbum que reúne gravações extraídas da trilha sonora do programa Um copo de veneno, exibido de janeiro a março pelo Canal Brasil em dez episódios idealizados e dirigidos por Murilo Alvesso.
Capa do single ‘Singapura’, de Cida Moreira
Murilo Alvesso
Em janeiro, o álbum Um copo de veneno já tinha sido anunciado com a edição do single Eu sou a diva que você quer copiar (André Vieira, Leandro Pardal e Wallace Viana, 2014). Só que o lançamento do álbum acabou sendo provisoriamente estancado por questões extramusicais.
Cida Moreira então procurou a gravadora Kuarup e acertou o lançamento do disco em que canta músicas como Efêmera (Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, 2010), Marcha macia (Siba, 2015), Prezadíssimos ouvintes (Itamar Assumpção e Domingos Pellegrini, 1983) e Você me vira a cabeça (Me tira do sério) (Chico Roque e Paulo Sérgio Valle, 2001).
Esse sucesso de Alcione, aliás, está previsto para ser um dos próximos singles do álbum Um copo de veneno. É aperitivo para a dose integral do veneno, a ser finalmente aplicada em novembro.