Censo 2020 do IBGE terá 32% menos perguntas do que o modelo original, diz presidente do instituto

Inicialmente, seriam 112 questões. Susana Cordeiro Guerra, presidente do órgão, informou nesta terça-feira (28) que serão 76 perguntas. A presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Susana Cordeiro Guerra, anunciou, nesta terça-feira (28), que o questionário completo do Censo Demográfico 2020 terá um total de 76 perguntas. O número representa 32% menos questionamentos em relação ao formulário original, que teria 112 questões.
Realizado a cada dez anos, o Censo Demográfico tem abrangência nacional. Os pesquisadores do IBGE visitam os domicílios pelo país para obter dados sobre as características dos moradores, nível de estudo, trabalho, entre outras informações.
A última edição do Censo foi em 2010. O IBGE estima que a população tenha aumentado em cerca de 10,4% desde então. (A coletiva de imprensa ainda está ocorrendo)
Apresentação ao conselho consultivo
Durante outra coletiva de imprensa, na segunda-feira (27), o diretor de Pesquisas do IBGE, Eduardo Rios-Neto, adiantou ter apresentado proposta ao conselho consultivo do instituto prevendo a redução do número de perguntas.
Rios-Neto afirmou que o foco será na “celeridade” e que não levou em conta um possível corte orçamentário.
“O modelo está muito próximo do fecho. É mais ajuste. Foi uma questão mais de redução do que de ampliação. É uma questão de adaptação de quesitos, bem técnico. Serão ajustados por uma questão de operacionalidade”, disse Rios-Neto.
Orçamento
Em abril, o IBGE chegou a falar em redução de 25% no orçamento previsto para a pesquisa, que inicialmente era de R$ 3,1 bilhões.
Na época, a presidente do instituto, Susana Cordeira Guerra, declarou que o tamanho do corte ainda não estava definido.