Broadway vai reabrir em setembro, anuncia governador de Nova York


Após 18 meses fechados por conta da pandemia, espetáculos vão voltar com 100% da capacidade no dia 14 de setembro, anunciou Andrew Cuomo. 24 de maio de 2020 – Funcionário da limpeza caminha pela Broadway, perto da Times Square, após o surto de coronavírus (COVID-19), em Manhattan, Nova York
Andrew Kelly/Reuters
Os espetáculos da Broadway voltarão aos palcos a partir do dia 14 de setembro, após um hiato de 18 meses para combater a pandemia do coronavírus, anunciou o governador do Estado norte-americano de Nova York, Andrew Cuomo, nesta quarta-feira (5). 
Os ingressos começarão a ser vendidos na quinta-feira (6) e os teatros poderão operar com 100% de lotação, disse Cuomo. Os teatros da Broadway estão entre as principais atrações turísticas da cidade de Nova York.
“A Broadway é uma grande parte da identidade e da economia do nosso Estado, e estamos felizes que as cortinas vão voltar a subir”, afirmou Cuomo pelo Twitter.
O teatro é um dos últimos setores a voltar ao normal por conta dos desafios impostos pelo distanciamento social aos atores no palco, equipes nos bastidores e para o público, que normalmente fica aglomerado em assentos de um espaço fechado.
Embora Nova York tenha planos para suspender a maior parte das restrições pandêmicas nas próximas duas semanas, os teatros da Broadway precisam de mais tempo para ensaios e para atrair o público com marketing e divulgação.
“Retomar a Broadway é uma empreitada complexa”, disse Charlotte St. Martin, presidente da Broadway League, um grupo do setor. “O sinal verde dado pelo governador hoje para que comecemos a vender nossos espetáculos agora para começar a temporada em setembro é vital para o nosso sucesso.”
Broadway faz espetáculo teste para reabertura de teatros