Brasileiros vão gastar menos com presente de Dia das Mães este ano, diz FGV

Valor médio dos presentes deve ficar em R$ 65. Itens mais presenteados subiram abaixo da inflação. Os brasileiros devem dar presentes mais baratos para as mães no próximo domingo (12). Segundo levantamento da Fundação Getulio Vargas, o preço médio dos presenes deve ficar em R$ 65 – abaixo dos R$ 67,10 do ano passado. A maior queda foi verificada entre as famílias que ganham de R$ 4,8 mil a R$ 9,6 mil: de R$ 74,10 para R$ 71,10.
“O levantamento mostra que a recuperação tem sido lenta e que por isso os consumidores voltaram a manter uma postura mais cautelosa”, diz em nota a coordenadora das Sondagens do FGV IBRE Viviane Seda Bittencourt. “Os resultados são considerados ainda baixos em termos históricos, principalmente com uma redução no valor médio gasto”.
A maioria das mães deve ganhar roupas de presente: 52,3% dos entrevistados disseram que vão optar por itens de vestuário. Em segundo vem perfumaria (10,5%), seguido por calçados (4,6%) e artigos para casa (4,6%).
A boa notícia para quem vai presentear é que os produtos e serviços mais consumidos no Dia das Mães subiram menos que a inflação: a alta média desses itens foi de 3% entre maio de 2018 e abril deste ano, enquanto a inflação foi de 5,19%.
As roupas femininas, que lideram as preferências de presentes entre os entrevistados, tiveram alta de 1,97% no período. Bijuterias em geral subiram um pouco mais (4,03%), assim como cintos e bolsas (6,15%). Já o item perfume caiu 0,17%, e produtos eletrônicos como aparelhos de som (-1,68%) e aparelhos de TV (-4,67) também registraram queda.
“Como a economia ainda está se recuperando e em ritmo lento, o comércio está com pouca margem para aumento de preços. As famílias continuam com orçamento bem restrito e sem fôlego para suportar uma elevação nos preços”, avaliou o pesquisador do FGV IBRE Igor Lino, responsável pelo levantamento.
A sondagem foi feita entre 2 e 20 de abril, com 1.737 brasileiros.