Bossa pop: Geração Z redescobre ritmo brasileiro, de Billie Eilish a ‘Backyardigans’


Veja como a bossa nova está sendo resgatada em hits de Billie Eilish, Bad Bunny, Alessia Cara e até em viral do TikTok com a trilha do desenho animado ‘Backyardigans’. 3 EXEMPLOS DE BOSSA POP: Billie Eilish canta ‘Billie bossa nova’, trilha viral de ‘Backyardigans’ de 2005 viraliza em 2021 e Alessia Cara faz cover no TikTok
Vídeos com a hashtag “#bossanova” já foram vistos 50 milhões de vezes no TikTok. É só buscar no app e achar um monte de gringos novinhos, de violão na mão, tentando tocar a bossa nova que foi trilha do desenho animado “Backyardigans”, aquela do disco novo da Billie Eilish, ou outra mais antiga…
Entre os jovens estrangeiros que se arriscam na bossa estão a cantora canadense Alessia Cara. Além dos covers de João Gilberto que ela posta no TikTok, a artista já avisou ao G1 que seu próximo disco terá influência do ritmo.
Tem bossa em faixas do astro porto-riquenho do reggaeton Bad Bunny, do cantor e produtor inglês Tom Misch, da rapper americana Noname, da cantora do Zimbábue Tkay Maidza… Sem contar a tentativa de hit internacional de Anitta, “Girl from Rio”, uma corruptela de “Garota de Ipanema”.
O amor não tem idade: o ritmo brasileiro surgido no final dos anos 1950 conquista a geração Z, nascida a partir da segunda metade dos anos 1990. Veja frutos desse romance e entenda os motivos do enlace:
Billie Eilish
Billie Eilish
Divulgação
A cantora americana incluiu no seu último disco a música “Billie Bossa Nova”. É uma bossa simplificada e levemente eletrõnica. Ela disse que a faixa foi inspirada por Astrud Gilberto, e que “Garota de Ipanema” é uma de suas músicas preferidas de todos os tempos.
A conexão musical faz sentido. O gosto dos músicos da bossa nova por vocais intimistas, quase sussurrados – daqueles que usam o microfone para fazer carinho nos ouvidos – é bem parecido com o tipo de som de Billie Eilish. Deu match.
Billie Eilish fala sobre ‘Garota de Ipanema’ e mostra vídeo de Astrud Gilberto
Reprodução
Alessia Cara
Alessia Cara posta vídeos em português e diz que disco terá influência de bossa nova
A cantora canadense que estourou com “Here” contou ao G1 que seu próximo disco virá cheio de bossa. Ela já postou no TikTok vídeos cantando, em português, músicas de João Gilberto e Toquinho (veja acima). Ela diz que ouviu “só bossa nova” no último ano.
A cantora passou por uma crise de insônia e ansiedade – e a bossa ajudou muito. “Relaxa, me faz sentir bem”, ela conta. Eis outra possível conexão do som da bossa com a geração Z: o som ansiolítico e reconfortante cai bem para jovens perdidos e angustiados em 2021 – como Alessia.
‘Backyardigans’
Desenho animado ‘The Backyardigans’
Divulgação
Um viral improvável de 2021 é a música “Castaways”, bossa nova feita para o desenho animado “The Backyardigans” em 2005. O desenho canadense fez sucesso na década passada com cinco amigos bichinhos que se divertiam com estilos musicais diferentes a cada episódio.
Uma das dubladoras fez um vídeo relembrando a música no TikTok, ele se espalhou e a música chegou ao primeiro lugar da parada viral global do Spotify em maio deste ano, turbinada pela memória afetiva de pessoas que cresceram vendo “Backyardigans”.
Mas por que, entre 80 episódios com trilhas para todos os gostos, foi justo a bossa que viralizou? Aí pode entrar outro trunfo da bossa: é um estilo que soa simples o suficiente para agradar um bebê, mas também tem uma estrutura complexa para instigar um adulto. A geração Z está sacando isso.
O youtuber pop de teoria musical Adam Neely fez um vídeo sobre o fenômeno de “Castaways”, visto 1,7 milhão de vezes, que destaca justamente essas camadas da bossa, e defende que a trilha do desenho infantil é uma obra-prima da composição.
Bad Bunny
Bad Bunny no Grammy 2021
Photo by Jordan Strauss/Invision/AP
Tem também quem use a canção mais manjada da bossa nova, “Garota de Ipanema”, para dar um ar retrô, daquele tipo de melodia imediatamente reconhecida, que leva ao passado de cara.
Foi o que o astro inqueto do reggaeton Bad Bunny fez na faixa “Se veo tu mamá”. A música usa um trecho da melodia de Tom e Vinícius (ele nunca explicou o quanto foi intencional, mas o crédito foi dado aos brasileiros). Tudo isso antes de uma carioca fazer quase a mesma coisa…
Anitta
Anitta mostrou o Rio que conhece em ‘Girl From Rio’
Divulgação
A introdução marota de “Garota de Ipanema” por Bad Bunny voltou a aparecer no single “Girl From Rio”, de Anitta. Mas o objetivo aqui é bem diferente: ela quer afirmar sua origem brasileira e, ao mesmo tempo, atualizar a imagem cheia de graça e tranquilidade que o estilo passa sobre o Rio.
A música acabou não emplacando como hit global. Mas ao menos mostrou que, sessenta anos depois de aparecer no Rio e ganhar o mundo, a bossa nova ainda é o maior símbolo de Brasil na música pop – que está aí para ser usado e subvertido.
Tom Misch, Noname, Tkay Maidza, Kings of Convenience…
Se tem um pioneiro na adoção da bossa pelas novas gerações da música pop global é o duo norueguês Kings Of Convenience. Há vários anos eles já fazem um som inspirado em João Gilberto, e imitam até as broncas do cantor no público para pedir silêncio nos shows.
A atual era do “bedroom pop”, o pop feito no quarto, está só a um cômodo de distância da bossa nova, uma música de sala de estar.
O produtor londrino Tom Misch é um dos maiores “bossanovers” hoje. Ele convidou Marcos Valle para uma de suas lives de quarentena. No hip hop alternativo, na fronteira com o jazz, também cresce o espaço para a bossa, em vozes femininas como Noname e Tkay Maidza.
Tom Misch
Divulgação