BMW Série 3 híbrida chega ao Brasil quase R$ 30 mil mais cara do que quando foi anunciada, há 1 mês


Alta no preço é explicada pela desvalorização do real frente ao euro, já que sedã chega importado da Alemanha. Modelo foi anunciado no fim de abril por R$ 269.950; agora, sai por R$ 297.950. BMW 330e, versão híbrida do sedã
Divulgação
A BMW lançou nesta segunda-feira (18) a configuração híbrida do Série 3 ao Brasil. O 330e M Sport já está disponível por R$ 297.950. O preço, porém, é quase R$ 30 mil mais alto do que as lojas haviam anunciado no final de abril.
Em 23 de abril, quando as lojas já anunciavam o Série 3 híbrido, cada euro comercial valia R$ 5,88. Nesta segunda-feira, a moeda está cotada em R$ 6,25.
Na ocasião, o 330e estava sendo comercializado por R$ 269.950. A razão para o aumento de cerca de 10% é a desvalorização do real frente ao euro, já que o sedã é importado da Alemanha.
O 330e M Sport está disponível na loja virtual da marca no Instagram, estratégia adotada pelas restrições de circulação por causa da pandemia do coronavírus.
Marcas apostam em lojas nas redes sociais para continuar vendendo na pandemia
G1 acelerou versão apenas a combustão do Série 3: veja
Qual é a dele?
BMW 330e, versão híbrida do sedã
Divulgação
O Série 3 híbrido é equipado com dois motores combinados: um elétrico de 113 cavalos de potência e 26,1 kgfm de torque, e um 2.0 turbo a gasolina com 184 cv e 30,6 kgfm. Juntos, eles entregam 292 cv e 42,8 kgfm. O câmbio automático tem 8 marchas.
Em comparação com a versão 330i M Sport, apenas a combustão, o 330e tem 34 cv e 2 kgfm a mais.
De acordo com a BMW, o modelo tem autonomia de até 66 km no modo puramente elétrico, pode ir de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos e atingir a velocidade máxima de 230 km/h. O desempenho e a autonomia variam de acordo com o modo de condução escolhido.
A recarga da bateria (que tem garantia de 6 anos) pode ser feita pela regeneração de energia por frenagem e em tomadas, em pontos de recarga públicos ou no carregador rápido doméstico (Wallbox), que acompanha o 330e gratuitamente.
Além disso, é possível acelerar a até 110 km/h usando apenas eletricidade. Já no modo Electric, a velocidade máxima sobe para 140 km/h livre de emissões.
O cliente ainda pode combinar os dois motores, para um melhor desempenho. Por outro lado, o cliente pode carregar a bateria usando o motor a combustão. Ou ainda “travar” um nível de bateria durante uma viagem, e, assim, garantir bateria suficiente para se locomover sem emissões em centros urbanos.
BMW 330e, versão híbrida do sedã
Divulgação
Equipamentos
Entre os itens de série do novo 330e M Sport, o foco está em tecnologias de condução semiautônoma, como assistente de estacionamento automático com visualização em 360°, reconhecimento e permanência nas faixas de rodagem.
Ainda há o assistente pessoal que aprende os gostos do motorista, e pode adaptar funções como o ajuste da temperatura do veículo automaticamente. O quadro de instrumentos é digital, de 10,25 polegadas, enquanto a central multimídia tem 12,3 polegadas.
VEJA COMO ANDA O SÉRIE 3 APENAS A COMBUSTÃO
Nova BMW Série 3 fica mais moderno e até ‘fala’ com o motorista