‘Bebê do Nirvana’, que foi capa do disco ‘Nevermind’, processa banda por exploração sexual


Spencer Elden apareceu na icônica capa do disco do grupo quando tinha 4 meses. Em ação, ele diz que imagem é pornografia infantil e que sofreu danos permanentes. Bebê do Nirvana, que foi capa do disco Nevermind, processa banda por exploração sexual
Divulgação
Spencer Elden, que apareceu aos 4 meses de idade na capa do disco “Nevermind” do Nirvana, está processando a banda. Ele alega que foi explorado sexualmente quando era criança.
Segundo o jornal The Guardian, o processo aberto na Califórnia cita diversas partes e conta com 15 réus, incluindo membros da banda, Courtney Love – viúva de Kurt Cobain -, e a gravadora que lançou e distribuiu o disco nas últimas três décadas. O álbum foi lançado em 1991.
Ainda de acordo com a publicação, Spencer Elden pede uma indenização de US$ 150 mil (cerca de R$ 787 mil) de cada uma das partes e quer que seu caso seja analisado por um júri.
Os advogados de defesa apontam que houve “exploração sexual infantil comercial, desde quando Elden era menor de idade até os dias atuais”.
Eles ainda afirmam que a imagem faz com que Elden se assemelhasse a “um trabalhador do sexo – agarrando-se por uma nota de um dólar”.
No processo, Elden alega produção de pornografia infantil com sua imagem, que o mostra nadando nu em direção a uma nota de um dólar.
Ele diz ainda que sofreu danos permanentes com a capa, incluindo “sofrimento emocional extremo e permanente com manifestações físicas”.
O processo cita também que Elden nunca foi pago para aparecer na capa e que seus pais não assinaram uma autorização de direito de imagem. A foto foi feita especialmente para a capa. Informações prévias davam conta de que os pais de Elden receberam US$ 250 na época para o ensaio exclusivo.
Em 2008, o site da MTV norte-americana divulgou uma foto atual de Spencer Elden, então com 17 anos, repetindo a imagem da capa. Elden voltou a mergulhar em uma piscina atrás de uma nota de um dólar, mas, desta vez, usando um calção de banho.
Na época, Elden disse que “era estranho pensar que tanta gente já me viu pelado – me sinto como a maior estrela pornô do mundo”.
Ele já havia refeito a cena em 2001, em uma matéria da revista Rolling Stone norte-americana.
Em 2016, Elden recriou novamente o ensaio para o jornal New York Post, marcando o aniversário de 25 anos do álbum.
25 coisas que você talvez não saiba sobre Nevermind, do Nirvana