Banda de Lucas Penteado, Triplx proclama resistência nas oito músicas do álbum ‘Salve família’


♪ O lançamento do álbum Salve família na quarta-feira, 21 de julho, é fruto de telefonema dado em fevereiro deste ano de 2021, mas o disco da banda paulistana Triplx começou a ser gerado em encontro acontecido em 2015, há seis anos. A gravação em si foi feita em 2016, mas o álbum ficou na gaveta.
Se o álbum Salve família chega enfim ao mundo, remixado e remasterizado por André T para a edição digital, é porque, em fevereiro, dias após sair da casa onde estava confinado o elenco da 21ª edição do programa Big Brother Brasil (TV Globo), Lucas Koka Penteado ligou para Rod Krieger, música projetado como baixista da então já extinta banda Cachorro Grande.
O telefonema foi dado por Lucas – ator, MC, poeta, cantor e compositor paulistano de 24 anos, nascido em 23 de novembro de 1996 – com a intenção de sondar Rod sobre a reativação da banda Triplx, quarteto que faz rock com a sintaxe do rap e que havia sido formado no fim de 2015 com Lucas no posto de vocalista, Rod no baixo, Duda Machado na bateria e Martin Mendonça na guitarra.
A sondagem surtiu efeito e o grupo Triplx foi reativado. A banda surgira a partir do encontro de Lucas com Rod. Eles haviam se conhecido na Escola Estadual Caetano de Campos, na cidade de São Paulo (SP), e começaram a participar de manifestações políticas e a fazer som com a adesão do baterista Duda Machado. Dessa fase inicial, surgiu a música Ocupar e resistir.
Na sequência, em reuniões seminais no Studio Madeira, outras músicas foram criadas. Foi quando o trio virou quarteto com a entrada de Martin Mendonça e, já com algum repertório autoral, gravou ao longo de 2016 um disco com oito músicas.
Capa do álbum ‘Salve família’, da banda Triplx
Otávio Souza com arte de Leo Sandi
É esse álbum que, após as edições dos singles Era uma vez? (em março) e Se liga lóki (em junho), chega ao mercado fonográfico, em edição do selo Let’s Gig distribuída via Altafonte, no embalo da projeção nacional obtida por Lucas Penteado no BBB 21. A capa expõe arte criada por Leo Sandi a partir de foto de Otávio Souza.
Como já fica claro em Jorge, primeira das oito músicas na ordem do álbum Salve família, o grupo Triplx turbina letras sobre o cotidiano das populações periféricas com a prosódia do rap e com o peso do rock evocado por riffs de guitarra, baixo e bateria.
O discurso motivacional de Chaplin – música eleita para promover o lançamento do disco – corrobora a ideologia de resistência que pauta o grupo, proclamada e enfatizada por outras músicas, como Coelho maluco, Eu moro lá e Tic tac.
Hoje eu sou MC fecha o álbum Salve família com letra que, gravada em 2016, soa profética ao ser ouvida em 2021 na voz de Lucas Koka Penteado.