Banda carioca Estranhos românticos sai de cena com ‘Último sol’


Terceiro e último álbum do quarteto reúne nove músicas inéditas captadas em meio a desentendimentos dos músicos no estúdio. ♪ Em atividade desde 2014 na cena indie carioca, a banda Estranhos Românticos sai de cena com a entrada de Último sol na rede.
Terceiro e derradeiro álbum do quarteto, Último sol chega ao mundo digital na próxima sexta-feira, 10 de setembro, inicialmente apenas via Bandcamp – plataforma que reúne a produção fonográfica de artistas independentes – e duas semanas depois nos tradicionais aplicativos de música.
Com nove composições inéditas e o remix de Mergulho no Saara (2020), produzido por Latexxx, o disco Último sol tem produção musical do argentino Seu Cris e sucede os álbuns Estranhos românticos (2016) e Só (2020) na trajetória fonográfica do grupo formado por Luciano Cian (teclados), Marcos Müller (voz e guitarra), Mauk (baixo) e Pedro Serra (bateria).
Capa do álbum ‘Último sol’, da banda Estranhos Românticos
Divulgação
Na realidade, as nove músicas inéditas assinadas pelos quatro músicos – Me beija (composta com a adesão de Cinthia Rosa e gravada com guitarra e vocais de Nervoso), Luxo, Mim, Sol (faixa com a voz da cantora argentina Cony Piekarz, captada em Buenos Aires), Ridículo, Carnaval, Fim do mundo, 42º e Boa noite, Copacabana – foram gravadas nas mesmas sessões de julho de 2019 em que o grupo deu forma ao repertório do álbum Só no estúdio La Cueva.
A intenção inicial era lançar álbum duplo com as 19 músicas gravadas naquelas sessões. Só que houve dissonâncias no estúdio. Os músicos se desentenderam durante o processo de gravação do disco, finalizado por cada integrante de forma separada.
O álbum duplo acabou virando um disco simples lançado com 10 músicas em maio de 2020 – o já mencionado Só – e o restante do material resultou em Último sol, canto de cisne desse quarteto cujo som combina referências de Jovem Guarda, New Wave, pós-punk, indie-pop e rock psicodélico.