Ayrton Montarroyos canta Caetano Veloso, Ivone Lara e Lupicínio Rodrigues em cinco álbuns extraídos de lives


Série temática inclui discos dedicados ao choro e ao cancioneiro de Tom Jobim com Vinicius de Moraes. ♪ Cantor pernambucano radicado na cidade de São Paulo (SP) e reconhecido pelo rigor estilístico, Ayrton Montarroyos lançou nada menos do que dez álbuns ao longo de 2020 pela gravadora Kuarup. Foram discos ao vivo com os áudios extraídos de série de lives temáticas feitas pelo artista sob direção do produtor Thiago Marques Luiz.
Em cada live, o cantor soltou a voz na companhia de um pianista ou violonista também reconhecido pelo virtuosismo, como os pianistas Alexandre Vianna e Vitor Araújo e os violonistas Edmilson Capelupi e João Camarero.
A essa discografia, já extensa para quem até então tinha somente dois álbuns, Ayrton Montarroyos (2017) e Um mergulho no nada (2019), o artista acrescenta outros cinco álbuns que serão lançados mensalmente pela gravadora Biscoito Fino deste mês de junho de 2021 até outubro.
Esses cinco álbuns trazem registros fonográficos de outras lives temáticas idealizadas por Thiago Marques Luiz, feitas por Ayton com o toque do violão de Cainã Cavalcante e transmitidas pelo canal de YouTube da própria Biscoito Fino na série intitulada Terças ao vivo com Ayrton Montarroyos.
O primeiro dos cinco álbuns de 2021, Sorriso negro: o samba de Ivone Lara, chega ao mercado nesta terça-feira, 29 de junho. Para julho, foi programado o lançamento do álbum gerado pela live A poesia de Vinicius, a música de Tom. Em agosto, é a vez do disco Caetano além do Transa. Em setembro, sai Lupicínio entre amores e dores. Por fim, em outubro, Ayrton lança o álbum Chorinho, essência brasileira.
Juntos, os 15 álbuns ao vivo de Ayrton Montarroyos montam painel expressivo da canção popular do Brasil no século XX.
Capa do álbum ‘Sorriso negro: o samba de Ivone Lara’, de Ayrton Montarroyos
Luan Cardoso
♪ Eis os dez álbuns temáticos lançados por Ayrton Montarroyos, via Kuarup, entre 21 de agosto e 16 de outubro de 2020:
1. Cartola, do samba ao samba-canção – com Edmilson Capelupi ao violão (21 de agosto)
2. João Gilberto e a revolução da Bossa Nova – com Edmilson Capelupi ao violão (21 de agosto)
3. Brega, o gênero e suas questões – com Alexandre Vianna ao piano (4 de setembro)
4. Novos compositores da música brasileira – com Edmilson Capelupi ao violão (4 de setembro)
5. Chico Buarque em cinco temas – com Vitor Araújo ao piano (28 de setembro)
6. 100 anos de Elizeth Cardoso – com Vitor Araújo ao piano (28 de setembro)
7. As grandes vozes da era de ouro do rádio – com Vitor Araújo ao piano (2 de outubro)
8. Gonzaga, Caymmi e Noel – O sertão, o mar e a cidade na canção popular – com Edmilson Capelupi ao violão (2 de outubro)
9. De Aldir para Elis – com João Camarero ao violão (16 de outubro)
10. Mulheres na composição – com João Camarero ao violão (16 de outubro)