Ataques virtuais relacionados ao saque do FGTS crescem 100%

FGTS é a nova isca de cibercriminosos para atrair vítimas para golpes online

FGTS é a nova isca de cibercriminosos para atrair vítimas para golpes online
Pixabay

Os brasileiros podem solicitar o saque de até R$ 500 por conta ativa e inativa do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) desde 13 de setembro. O assunto teve grande repercussão no noticiário por conta das dúvidas da população e chamou a atenção dos cibercriminosos.

Leia também: Brasil é o 2º país com mais ataques virtuais que sequestram dados

Após a liberação da Caixa Econômica Federal, a Kaspersky, especializada em segurança digital, identificou um crescimento de 100% nas mensagens de phishing usando o nome do banco, em média 13 mil por dia.

Esse tipo de crime digital tem como objetivo roubar dados e informações pessoais ou instalar programa maliciosos. Uma das estratégias usadas é utilizar o registro de domínios com nomes similares ao de sites verdadeiros e conhecidos na internet.

A Kaspersky também identificou o aplicativo falso “Saque FGTS – Nova Regra”, que teve mais de 100 mil downloads na Google Play, loja oficial de apps para smartphones Android.

Leia mais: Um guia de como verificar se uma notícia é falsa antes de mandar no grupo da família

Após fazer baixar o app, a vítima passa a receber uma grande quantidade de anúncios intrusivos, por tratar de um adware. A empresa de segurança diz ter notificado o Google sobre o app falso disponibilizado na plataforma.

“Sempre recomendamos aos usuários ficarem atentos aos canais oficiais das empresas. Nesse caso, o banco que realiza a liberação do saque está divulgando dicas de segurança de como costumam entrar em contato, quais informações são solicitadas e quais não e, inclusive, qual é o nome do app oficial”, explica Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky

O R7 entrou em contato com a Caixa Econômica Federal e com o Google, mas não recebeu nenhuma resposta até a publicação desta matéria.

Veja também>:

Conheça 7 armadilhas usadas para aplicar golpes pelo WhatsApp