Artistas de Manaus lamentam colapso no sistema de saúde da cidade


Sobrecarregados devido às internações por Covid-19, hospitais ficaram sem oxigênios para pacientes. Escritor Milton Hatoum, ator Leonardo Bittencourt e cantora Marcia Fellipe falam sobre crise na região. O ator Leonardo Bittencourt, o escritor Milton Hatoum e a cantora Marcia Fellipe
Reprodução/Instagram, Samantha Silva/G1 e Marcia Fellipe
Com o colapso do sistema de saúde amazonense, artistas de Manaus como o escritor Milton Hatoum, o ator Leonardo Bittencourt e a cantora Marcia Fellipe lamentam os hospitais sobrecarregados por causa das internações por Covid-19 e falam sobre preocupação com amigos e família.
Com a crise, médicos transportando cilindros de oxigênio nos próprios carros para levar ao hospital e familiares tentando comprar o insumo foram algumas das cenas registradas pelo G1 nesta quinta (14). Doentes começaram a ser levados para outros estados. Cemitérios estão lotados e instalaram câmaras frigoríficas.
O premiado escritor de 68 anos, autor de obras como “Relato de Um Certo Oriente” e “Dois Irmãos”, criticou em entrevista ao G1 a gestão do estado, e falou sobre história de governos na região (leia a entrevista completa).
“As pessoas estão em pânico. Mas, para mim, essa catástrofe já era previsível”, disse Hatoum. “Porque o desgoverno federal se reflete em Manaus e no Amazonas. A ex-secretária de saúde foi presa pela compra superfaturada de respiradores em uma loja de vinho.”
Simone Araújo de Oliveira Papaiz, foi presa em junho de 2020, em Manaus durante a Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF). A investigação aponta supostas fraudes e desvios na compra de respiradores, com dispensa de licitação, de uma importadora de vinhos. O governador do estado, Wilson Lima (PSC), foi alvo de buscas e teve bens bloqueados pela mesma operação.
“Mas esse caos no Amazonas faz parte de um processo histórico. O Amazonas há várias décadas é governado por populistas rasos, sem nenhum compromisso com o sistema de saúde, com a educação, com o saneamento básico.”
“Manaus e o interior do Amazonas sofrem de uma ausência já prolongada do Estado. O interior também está um caos.”
‘Parecem hospital de guerra’
Ao G1, o ator Leonardo Bittencourt – estrela de “Malhação: Vidas Brasileiras” e do filme “A menina que matou os pais” – contou que muitas pessoas próximas a ele estão com a doença atualmente (casos leves) e que, dois amigos perderam os pais na última semana (leia a entrevista completa).
“Na minha família, não teve ninguém [com a doença]. Mas tenho dois amigos que perderam pai essa semana. Foi uma semana bem difícil. Nós crescemos juntos, muito próximos. Lidar com tantas coisas delicadas e extremas de uma vez só… foi uma semana bem difícil”, contou o ator de 26 anos, que nasceu em Manaus.
“Mesmo quem tem condições de pagar um plano de saúde, não tem mais espaço nos hospitais. Na primeira onda, as pessoas desconheciam a doença, o que fez com que os hospitais ficassem lotados. Agora as pessoas até conhecem um pouco mais, mas não tem um hospital de campanha para abrigar essas pessoas”, disse ele.
“O que me passam é que os hospitais mais populares, hoje, parecem hospital de guerra. Muitas macas nos corredores, condições insalubres. E a angústia vai daí, você não sabe quem é o próximo.”
‘Coração dilacerado’
Marcia Fellipe fala sobre colapso em sistema de saúde de Manaus
Marcia Fellipe atualmente mora em Fortaleza, mas, nascida e criada em Manaus, a cantora se manifestou sobre o colapso no sistema de saúde da região.
“Meu coração está dilacerado. Há muito tempo que a gente vem acompanhando toda essa gravidade que vem acontecendo em Manaus”, afirmou Marcia em entrevista ao G1 (leia a entrevista completa).
“Tive um irmão que se hospitalizou, ficou entubado, hoje está em recuperação. Sei bem o que é sentir na pele todas essas dificuldades. Clamo pela misericórdia de Deus sobre as nossas vidas. E que a gente possa se vacinar logo, gente. Que a gente possa proteger até aqueles que não vão poder se vacinar.”