Após ‘pirralha’ contra Bolsonaro, Greta muda de novo perfil no Twitter e vira ‘abraçadora de coelhinhos’


Frase é uma resposta irônica a um comentário feito pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, na Cúpula de Líderes sobre o Clima. Greta Thunberg se apropria de crítica feita pelo primeiro-ministro Boris Johson
Reprodução/Twitter
A ativista sueca Greta Thunberg mudou nesta sexta-feira (23) a descrição da sua biografia no Twitter para “abraçadora de coelhinhos”. A definição é uma resposta irônica a um comentário feito pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, na Cúpula de Líderes sobre o Clima.
Johnson foi um dos 40 líderes que participou da reunião convocada pelos Estados Unidos para debater questões climáticas. O presidente Jair Bolsonaro também compareceu ao evento online.
Entenda a diferença entre a ‘Cúpula de Líderes sobre o Clima’ e a COP 26
Em seu discurso na Cúpula, Johnson afirmou que “é para todos nós mostrarmos que não se trata apenas de um movimento ambiental caro e politicamente correto de ‘abraçar coelhos”.
No dia seguinte ao comentário de Boris Johnson, a ativista alterou a sua descrição para ‘abraçadora de coelhinhos’ (bunny hugger, em inglês).
A Cúpula de Líderes sobre o Clima está sendo considerada por especialistas como um preparatório para as articulações que acontecerão na Conferência das Partes (COP), evento organizado pela ONU (Organização das Nações Unidas), em novembro deste ano.
Resposta a Trump e Bolsonaro
Esta não é a primeira vez que Greta se apropria das críticas e altera a descrição biográfica no Twitter. Em 2019, usou o Twitter para responder a Trump, e em setembro, a Bolsonaro.
Em setembro de 2019, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump ironizou o discurso da adolescente na Cúpula de Ação Climática da ONU.
“Ela parece uma garota jovem e muito feliz que espera um futuro brilhante e maravilhoso. Tão bonito de ver!”, escreveu Trump.
Greta discursa na COP25, em Madri.
GloboNews
Em seu discurso, Greta afirmava que “pessoas estão sofrendo, pessoas estão morrendo, ecossistemas inteiros estão entrando em colapso” ao pedir que os líderes tomassem medidas contra o aquecimento global.”
A ativista, então, acrescentou a frase à sua descrição biográfica e escrevendo que era “uma garota jovem e muito feliz que espera um futuro brilhante e maravilhoso”.
Meses depois, Greta alterou novamente a descrição biográfica do Twitter. Dessa vez, para ‘pirralha’, em referência a um comentário feito pelo presidente Jair Bolsonaro, após ser questionado sobre a morte de indígenas no Maranhão.
Greta Thunberg muda sua descrição biográfica no Twitter após Bolsonaro chamá-la de ‘pirralha’.
Reprodução/Twitter
“A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha” – Jair Bolsonaro, presidente do Brasil

No mesmo dia das mortes, Greta compartilhou um vídeo nas redes sociais sobre o crime e escreveu que os indígenas estavam sendo assassinados ao tentarem proteger a floresta do desmatamento ilegal.
Veja mais vídeos sobre a Cúpula do Clima