Após atraso, Unicamp inaugura novo prédio do laboratório de inovação em biocombustíveis


Estrutura que sofreu com problemas orçamentários para ficar pronta, tem objetivo de atrair empresas para firmar parcerias de pesquisa e desenvolvimento na área de biocombustíveis. Vista aérea do campus da Unicamp, em Campinas (SP)
Reprodução/EPTV
Após atraso por questões orçamentárias, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) inaugura nesta sexta-feira (5), a partir das 14h, o novo prédio do Laboratório de Inovação em Biocombustíveis (LIB). A estrutura fazia parte de uma relação de obras incompletas, de acordo com levantamento de 2018 da Diretoria Executiva de Planejamento Integrado (Depi).
Segundo a Unicamp, o novo prédio recebeu investimentos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e “tem como objetivo instalar empresas interessadas em firmar projetos de pesquisa e desenvolvimento com a Universidade relacionados à área de biocombustíveis”.
A Unicamp projeta que sejam desenvolvidas no LIB pesquisas de biotecnologia de plantas e leveduras, de produção eficiente de biodiesel e gerenciamento de processos que otimizem recursos e reduzam impactos no meio ambiente, entre outros.
Estrutura
O prédio de três andares, com 1.226,76m2 de área total disponível, integra o Parque Científico e Tecnológico.
De acordo com a Agência de Inovação da universidade (Inova), o térreo reserva espaço para salas de reuniões, anfiteatro e para criação de “planta piloto”, necessária em pesquisas com equipamentos de grande porte. Já o 1º e 2º pavimentos serão utilizados para laboratórios de pesquisa.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas