Anitta, MC Zaac e Tyga conectam funk ao rap dos anos 2000 em single feito em linha de montagem


Capa do single ‘Desce pro play’, de Anitta, MC Zaac e Tyga
Reprodução
Resenha de single
Título: Desce pro play (Papapa)
Artistas: Anitta, MC Zaac e Tyga
Compositores: Arthur Marques, Bibi, Maffalda, MC Zaac, Pablo Bispo, Rodrigo Gorky, Tyga e Zebu
Gravadora: Universal Music
Cotação: * * 1/2
♪ Artista paulista que está na pista desde 2010, MC Zaac faz outra tabelinha com Anitta em disco. O single Desce pro play (Papapa) entra em campo dentro da linha do funk, mas com pegada diferente de singles anteriores da cantora com o funkeiro, como Vai malandra (Anitta, Maejor, Mc Zaac, Brandon Green, Laudz, Ze Gonzales, Yuri Martins, 2017) e Bola rebola (Laudz, Zegon, MC Zaac, Anitta, Hailey Collier, JVZEL e J Balvin, 2019).
O rapper norte-americano Tyga forma com Anitta e Zaac o time de Desce pro play (Papapa) e, com o trio, a gravação conecta a batida do funk carioca à pegada do rap feito nos Estados Unidos nos anos 2000, inspiração do fonograma.
Como a intenção foi produzir levada dançante que contagiasse o ouvinte assim que ele desse o play no single, lançado em 26 de junho e promovido com clipe filmado à distância nesse período de isolamento social, houve o recrutamento do Brabo Music Team, coletivo de compositores e produtores formado por Arthur Marques, Maffalda, Pablo Bispo, Rodrigo Gorky e Zebu.
O resultado é single formatado dentro dos padrões, como se tivesse sido produzido em linha de montagem em que somente foi preciso encaixar as peças. Na teoria, funciona. Mas, como a teoria na prática é outra, falta no single Desce pro play (Papapa) uma centelha de originalidade, um brilho especial, uma química, algo que também pode ser chamado de alma.