Anitta, com imagem desgastada no Brasil, tenta novo salto na carreira internacional


Cantora lança em 10 de julho o single ‘Tócame’, gravado com Arcangel e De La Ghetto. ♪ ANÁLISE – Anitta já tinha revelado há tempos que focaria na carreira internacional ao longo deste ano de 2020. Ainda assim, o anúncio oficial da contratação da cantora e compositora carioca pela Warner Records – passo fundamental para essa nova investida da artista no mercado externo – soa estratégico e oportuno nesse momento em que Anitta está com a imagem desgastada no Brasil por conta de desavenças que se tornaram públicas nas últimas semanas, com direito a exposições de áudios e prints.
Nesse processo de desgaste, a briga pública com Ludmilla foi somente o ápice de momento delicado na trajetória de Anitta. Dentro desse contexto desfavorável para a cantora na cena nacional, a já anteriormente planejada reinvestida no mercado internacional – programada para o segundo semestre – vem bem a calhar com a edição de álbum gravado por Anitta em Los Angeles (EUA), com produção executiva de Ryan Tedder.
Previsto para ser lançado até o fim deste ano de 2020, esse disco será promovido em escala planetária com o marketing da Warner Records, com ênfase naturalmente no mercado norte-americano e nos países de língua hispânica.
Ciente de que seria arriscado abandonar o mercado do Brasil, onde tem público cativo, Anitta também renovou o contrato com a filial brasileira da Warner Music para continuar lançando músicas em português para o mercado nacional. Contudo, o foco primordial da artista por ora recairá mesmo na carreira internacional.
Capa de ‘Tócame’, single de Anitta com Arcangel e De La Ghetto
Divulgação
Em 10 de julho, a cantora já lança o primeiro single via Warner Records, Tócame, música de clima sensual gravada pela artista com as participações de dois cantores norte-americanos com conexões latinas, Arcangel (artista de ascendência dominicana) e De La Ghetto (astro do reggaeton nascido em Nova York, mas criado em Porto Rico).
Resta saber se, empresariada pelo norte-americano Brandon Silverstain (o mesmo do grupo Fifth Harmony) e com a carreira gerenciada em âmbito global pela Warner Records, Anitta vai dar enfim o grande salto internacional que tentou (em vão) dar com o álbum trilíngue Kisses (2009), lançado em abril do ano passado sem fazer todo o barulho imaginado pela artista.
Tanto que, ironicamente, a faixa de maior sucesso do álbum foi a música Onda diferente, composta por Ludmilla, mas creditada a Snoop Dogg e a Anitta, em ação controvertida que gerou toda a polêmica responsável por desgastar a imagem da artista no Brasil. Para Anitta, ao menos por enquanto, a saída mais indicada parece ser o aeroporto…