Angélica Duarte faz ‘Música infantil para adultos’ com Letrux no álbum ‘Hoje tem’


♪ Na bagagem musical de Angélica Duarte, há referências de jazz, do universo dramático das óperas, do rock dos anos 1990 e da MPB de Caetano Veloso na década de 1970.
A admiração da cantora, compositora e guitarrista paulistana – residente na cidade do Rio de Janeiro (RJ) – pelo artista baiano é tamanha que Angélica até já montou show, Deixa o pagode romântico soar, somente com músicas do repertório de Caetano. Esse show gerou EP, Odara, lançado pela cantora em agosto de 2018.
Decorridos três anos, Angélica Duarte começa a apresentar a safra autoral do primeiro álbum, Hoje tem. Na próxima sexta-feira, 25 de junho, a artista lança Pakera fraka, single inicial desse álbum em que canta com Letrux (em Música infantil para adultos) e Juliana Linhares (na faixa Mais discreto), além de dar voz sozinha a canções como Coisa bicho.
Pakera fraka é música que embute células rítmicas de ska e do jazz manoche na gravação feita no estúdio carioca Frigideira – com produção musical dividida entre Lourenço Vasconcellos e a própria Angélica Duarte – e masterizada por Bruno Giorgi.
Executado pelos músicos Antonio de Moraes Neves (trombone), Alana Aberg (baixo), Christian Dias (guitarra), Eduardo Santana (trompete) e Gabriel Loddo (bateria), o arranjo de Pakera fraka é criação solitária de Angélica, que voltou a tocar a guitarra em 2020 e assina a direção musical do álbum.
“O disco tem muitos momentos, mas principalmente dois eixos: o pessoal e o social. Hoje tem vem com muitas histórias que vivi e canções mais existenciais, com questionamentos e reflexões que tenho tido sobre as relações humanas e sobre o momento político do país”, adianta a artista.