Aneel diz que fiscalizou barragens de 43 usinas hidrelétricas e não encontrou ‘anomalias graves’

Força-tarefa da agência começou no início de fevereiro, duas semanas depois do rompimento barragem de rejeitos da mineradora Vale rompeu em Brumadinho (MG). Uma força-tarefa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fiscalizou nas últimas semanas barragens de 43 usinas hidrelétricas e informou que não encontrou “anomalias graves” que afetem a segurança das estruturas. As vistorias foram feitas em 11 estados e no Distrito Federal. Os resultados finais das fiscalizações ainda serão divulgados pela agência.
A agência anunciou a força-tarefa, no início de fevereiro, para fiscalizar barragens de 142 usinas hidrelétricas, duas semanas depois do rompimento barragem de rejeitos da mineradora Vale rompeu em Brumadinho (MG). Nesta terça-feira (12), a Defesa Civil de Minas Gerais informou que subiu para 201 o número de mortes confirmadas provocadas pela tragédia.
Segundo a Aneel, as fiscalizações aconteceram entre os dias 12 de fevereiro e 12 de março. De acordo com a agência, a operação de fiscalização pretende vistoriar as 142 barragens até maio, em 18 estados. Em uma segunda etapa, a Aneel quer alcançar um total de 335 fiscalizações até o fim deste ano.
De acordo com a Aneel, durante as vistorias foi exigido dos empreendedores a comprovação da elaboração dos Planos de Segurança de Barragens (PSB) e respectivos Planos de Ação Emergencial (PAE), bem como o protocolo de tais documentos nos órgãos de Defesa Civil municipal.
A agência afirmou, ainda, que durante as fiscalizações, têm feito reuniões com os representantes locais da Defesa Civil para verificar a situação da implantação dos Planos de Contingência Municipal.