Anda SP: ‘Super rush’ da hora do almoço concentra o maior nº de deslocamentos, diz pesquisa


São mais de 5 milhões de deslocamentos entre 12h e 13h em São Paulo. Região da Berrini é a mais movimentada. Pesquisa origem e destino
TV Globo/Reprodução
Uma pesquisa sobre origem e destino dos paulistanos divulgada nesta quarta-feira (3) pelo Metrô de São Paulo mostra que 42 milhões de viagens são feitas todos os dias na Região Metropolitana. Desse total, 54% foram viagens feitas em transporte coletivo e 46% de forma individual.
É o mesmo índice da pesquisa anterior de 2007. O modo principal das viagens: em dez anos, metrô e trens cresceram 53%. De ônibus caiu 8%.
Projeto discute como a tecnologia mudou a mobilidade em São Paulo
Em 2007, quase não havia aplicativos. Agora eles são responsáveis por uma alta significativa de 414% na categoria táxi e aplicativos.
A hora do almoço concentra mais deslocamentos que a manhã e a tarde. São mais de 5 milhões de viagens neste momento, que podem ser a pé, de carro, de bike e patinete.
Horário do almoço concentra o maior número de deslocamentos em São Paulo
TV Globo/Reprodução
PESQUISA ORIGEM E DESTINO
42 milhões de viagens/dia
54% coletivo / 46% individual
Modo principal de viagens (2007 x 2017)
Trem/metrô: +53%
Ônibus: – 8%
Taxi/app: +414%
Horário de pico
7h: 4,5 milhões
12h 5,2 milhões
18h 4 milhões
A região da Berrini concentra o maior número de deslocamentos na capital. A região concentra 33 mil viagens na hora do almoço. Depois vem a região da Sé com 26 mil viagens.
Para o presidente do Metrô, a pesquisa é extremamente abrangente. Você pode utilizar para educação, para transporte, para segurança pública. “Eu diria que ele ajuda o chefe do executivo municipal a organizar o seu território de acordo com a necessidade e o deslocamento das pessoas.”
Região da Berrini tem 33 mil deslocamentos na hora do almoço
TV Globo/Reprodução
Análise de dados: Rodolfo Viana, Leandro Oliveira e Rodrigo Esteves