Alceu Valença celebra a memória de Jackson do Pandeiro com a sétima gravação de ‘Papagaio do futuro’


Cantor lança single com registro de voz e violão da embolada apresentada em festival de 1972. ♪ Em 1972, Alceu Valença ainda formava dupla com Geraldo Azevedo quando, munido da cara, da coragem e de uma embolada que acabara de compor, bateu na porta da casa de Jackson do Pandeiro (31 de agosto de 1919 – 10 de julho de 1982) na cidade do Rio de Janeiro (RJ).
O artista pernambucano até então nunca tinha conhecido pessoalmente o antecessor paraibano, um dos reis do ritmo na dinastia musical do Brasil.
Ainda em busca de um lugar nessa dinastia em 1972, Alceu convidou Jackson para defender com ele e com Geraldo Azevedo a então inédita embolada Papagaio do futuro na sétima e última edição do Festival Internacional da Canção (FIC), exibida pela TV Globo naquele ano de 1972.
De início arredio, Jackson acabou aceitando o convite ao ouvir a música. Tudo indicava belo futuro para a composição no festival. Só que, prejudicada por problemas de som, a apresentação do trio na primeira das duas eliminatórias do FIC de 1972 resultou insatisfatória.
Alceu perdeu a chance de classificar Papagaio do futuro para a final, mas ganhou a admiração de Jackson do Pandeiro e o primeiro clássico do repertório do então promissor compositor pernambucano.
Capa do single ‘Papagaio do futuro’
Divulgação
É por isso que, decorridos 49 anos do festival, Alceu celebra a memória de Jackson no dia do 102º aniversário do artista com a edição de gravação inédita de Papagaio do futuro.
Disponível a partir desta terça-feira, 31 de agosto, em edição da gravadora Deck, o single Papagaio do futuro é lançamento avulso, dissociado dos quatro álbuns gravados recentemente pelo cantor (dois já foram lançados neste ano de 2021 e dois ainda permanecem inéditos).
A atual versão da música é a sexta da discografia solo de Alceu. Papagaio do futuro já fez parte dos repertórios dos álbuns Molhado de suor (1974), Vivo! (1976), Ao vivo (1985), 7 desejos (1992) e Vivo! Revivo! Ao vivo (2016), além de ter integrado os repertórios do CD e DVD editados em 2016 com a gravação ao vivo do show O grande encontro – 20 anos, feito por Alceu com Geraldo Azevedo e Elba Ramalho.
Nesse registro de O grande encontro, Alceu reapresentou Papagaio do futuro ao lado de Geraldo Azevedo, ecoando o encontro no FIC de 1972 que selou a amizade do cantor com o ídolo Jackson do Pandeiro.