89,5% das escolas não voltaram às aulas presenciais no ano letivo de 2020, aponta Censo Escolar


Taxa de aprovação teve alta, o que estaria relacionado à orientação de não reprovar estudantes e adotar o currículo contínuo, segundo Inep. Sala de aula da rede estadual do Rio Grande do Norte (RN).
Sandro Menezes
Quase nove a cada dez escolas do país (89,5%) não voltaram às atividades presenciais no ano letivo de 2020, apontam dados da segunda etapa do Censo Escolar, que abrange escolas públicas e privadas, divulgados nesta quarta-feira (2).
Além disso, mais da metade não fez aulas on-line ao vivo durante ensino remoto (54,3%). A pesquisa é coordenada pelo Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC).
Os indicadores apontam alta na taxa de aprovação, em geral. O dado estaria relacionado à recomendação de não reprovar alunos e adotar o currículo contínuo, com avaliação ao fim do ano letivo de 2021, segundo Carlos Eduardo Moreno Sampaio, diretor de estatísticas educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
Na rede privada, houve queda na aprovação de alunos do 1º ao 5º ano e aumento na taxa de abandono de 0,2% para 2,8%.
Saiba mais sobre Educação