81% da população brasileira acessou a internet em 2021, diz pesquisa; TV supera computador como meio


Celular ainda é a forma mais comum de conexão. TIC Domicílios 2021 voltou à metodologia pré-pandemia e aponta crescimento no número de usuários conectados em comparação à edição de 2019. Mais de 70% das pessoas em área rural têm acesso à internet no Brasil
A internet foi acessada por 81% da população brasileira em 2021, segundo a pesquisa TIC Domicílios. O levantamento é feito anualmente pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) e constatou que:
1/3 dos mais pobres não tem acesso à internet;
Acesso à internet na zona rural passou de 53% (antes da pandemia) para 73% em 2021;
50% dos brasileiros acessam a internet pela TV, que superou o computador como segundo meio de acesso, atrás do celular;
Faixa etária mais conectada é a de pessoas entre 16 e 24 anos;
Regiões Sul, Norte e Centro-Oeste têm os maiores índices de uso de internet no Brasil;
46% dos usuários compraram produtos e serviços pela internet;
70% dos usuários recorreram à internet para buscar informações ou serviços públicos.
A edição de 2020 da pesquisa, publicada no ano passado, também demonstrou que 81% da população tinha acesso à internet no Brasil. Mas aquele levantamento usou metodologia diferente para atender às necessidades de distanciamento no pico da pandemia de Covid-19, incluindo a coleta de dados por telefone.
Agora que a pesquisa voltou a ser feita pessoalmente, os pesquisadores do Cetic.br explicam que o ideal é comparar os novos resultados com a edição de 2019, que também teve essa metodologia. Assim, o grupo de usuários de internet no país cresceu 7 pontos percentuais em dois anos.
“A comparação com os resultados de 2020 deve ser feita com cautela. Em 2020, tanto o questionário quanto o método de coleta tiveram que ser adaptados para a emergência sanitária”, explica Fábio Storino, coordenador da pesquisa do Cetic.br, ao g1.
Pesquisa TIC Domicílios 2021 mostra dados de uso de internet no Brasil
Arte/g1
Estudo em mais de 20 mil casas
A pesquisa foi produzida pelo Cetic.br a partir de entrevistas feitas em 23.950 domicílios entre outubro de 2021 e março de 2022. A TIC Domicílios considerou dados de 21.011 dessas entrevistas (o restante foi destinado para uma pesquisa do Cetic.br sobre uso de internet por crianças e adolescentes).

Segundo Storino, diferenças em relação a 2020 podem ser atribuídas tanto para a pandemia quanto às mudanças na metodologia. Por isso, ele diz que “não é possível afirmar com segurança que houve queda na proporção de domicílios com conexão à internet ou na proporção de usuários de internet entre 2020 e 2021”.
“O que a pesquisa de 2021 mostra claramente é o aumento da conectividade nos domicílios e de usuários de internet em relação ao período pré-pandemia”, afirma.
Idade e regiões
A faixa etária mais conectada é a de pessoas entre 16 e 24 anos, onde 94% declararam ter usado a internet. Em seguida, estão as faixas de 25 a 34 anos (91%); 10 a 15 anos (90%); 35 a 44 anos (89%); 45 a 59 anos (78%) e 60 anos ou mais (48%).
Quatro em cada cinco usuários de internet na área rural se conectam apenas pelo celular
A pesquisa aponta ainda que as regiões Sul, Norte e Centro-Oeste têm os maiores índices de uso de internet no Brasil, que pode ser feito por rede fixa ou móvel. Nessas regiões, 83% da população usou a internet em 2021. Em seguida, estão, as regiões Sudeste (81%) e Nordeste (78%).
Por outro lado, a região Sudeste é a que tem mais domicílios com acesso à internet (81%). Na sequência, estão as regiões Sul e Centro-Oeste (83%), Norte (79%) e Nordeste (77%)
Compras pela internet
Segundo a TIC Domicílios, 46% dos usuários de internet no Brasil compraram produtos e serviços pela internet em 2021. Em 2019, o índice havia sido de 39%.
O percentual de consumidores pela internet em 2021 representou 68,3 milhões de pessoas, de acordo com o levantamento.
Houve um aumento de 15,7 milhões de consumidores pela internet entre 2019 e 2021, sendo 13,8 milhões da classe C.
Serviços de saúde
A pesquisa revela ainda que 70% dos usuários recorreram à internet para buscar informações ou serviços públicos em 2021. O índice representa 93,4 milhões de pessoas.
Os serviços mais buscados são os ligados à saúde pública, o que inclui agendamento de consultas, solicitação de remédios e outros ligados ao Serviço Único de Saúde (SUS). O uso cresceu de 23%, em 2019 para 34%, em 2021.
Por outro lado, serviços pela internet com ligação a direitos dos trabalhadores, documentos pessoais, impostos, educação pública, transporte público e segurança foram menos usados de 2019 para 2021.
Saiba como evitar golpes no WhatsApp
Golpes no Whatsapp: saiba como se proteger