Yoga pode ser arriscado para quem tem osteoporose, diz estudo

Algumas posições de yoga exigem com que seus praticantes joguem o peso do corpo na cervical. Contudo, isso pode ser extremamente perigoso para quem tem osteoporose osteopenia.

Uma pesquisa realizada por pesquisadoras do Departamento de Medicina Física e Reabilitação da Mayo Clinic (Estados Unidos) contou com 89 pacientes com osteoporose ou osteopenia. Todos os participantes continham relatos, ao darem entrada em hospitais, de dores após sessões de yoga.

A osteopenia e a osteoporose são doenças ocorridas devido à redução da densidade óssea, que normalmente ocorre por falta de cálcio e fósforo nos ossos. A osteopenia é caracterizada pela diminuição de massa óssea de 10% a 25%; e a osteoporose, acima de 25%. Ambas doenças resultam em ossos mais fracos e, então, em maior chances de fraturas.

Dentre os pacientes avaliados, foram notados problemas recorrentes à prática do yoga, como degeneração de discos vertebrais e fraturas na coluna. Isso devido a posturas que exigiram muita flexão ou pressão na espinha dorsal.

Apesar do resultado, as autoras do estudo afirmam que quem tem osteoporose ou osteopenia não deve abolir o yoga, mas, sim, minimizar os riscos da modalidade. Para isso, é preciso ter acompanhamento constante de profissionais especializados e um trabalho focado na melhora do equilíbrio, força e flexibilidade.