Yamaha aposta até em moto de 3 rodas, mas não traz aguardada Ténéré 700 ao Salão Duas Rodas


Montadora não confirma e nem nega futuro lançamento da aventureira ao Brasil. Principal evento do setor vai até domingo (24), no São Paulo Expo. Yamaha Ténéré 700
Yamaha/Divulgação
A Yamaha apresenta no Salão Duas Rodas 2019 um dos estandes mais diversos em atrações. Seu espaço conta com motos inspiradas em personagens Marvel, o scooter XMax e a Motoroid, uma “motocicleta que não cai”.
Os destaques do Salão em 5 VÍDEOS
G1 ‘dá rolê’ no Salão Duas Rodas e mostra novidades
Até a mesmo a futurista Niken, uma moto com três rodas e sistema na dianteira que permite inclinar nas curvas, veio ao salão, mas uma grande ausência também foi sentida: a da aguardada Ténéré 700.
Yamaha Niken, uma moto de 3 rodas, no estande da Yamaha no Salão Duas Rodas 2019
Fábio Tito/G1
O modelo estava na lista de possibilidades para o evento, isso porque a linha Ténéré sempre fez sucesso no Brasil, e desde que a 660 saiu de linha, seus fãs ficaram “órfãos” na faixa de média para alta cilindrada.
Não foi dessa vez que a Yamaha Ténéré 700 foi lançada no Brasil
Yamaha/Divulgação
Outro fator a favor da Ténéré 700 é que está nova geração utiliza como base o mesmo motor da naked MT-07, que já faz sucesso no Brasil. Durante a cobertura do G1 no Salão Duas Rodas, os internautas comentaram a falta da moto na apresentação da Yamaha.
Initial plugin text
Em resposta ao G1, a Yamaha disse que “não fala sobre futuros modelos”, ou seja, nem confirma e nem descarta a chegada da moto ao mercado brasileiro em outro momento. Parece mesmo que o Niken é que está mais próximo de vir ao Brasil. De acordo com a montadora, o modelo de 3 rodas será “testado” no evento, para ver a reação do público, para que a decisão de sua venda possa ser tomada.
Como é a nova Ténéré 700
Motor de 2 cilindros e 689 cc, o mesmo da MT-07;
72,4 cavalos de potência e 6,93 kgfm de torque;
Tanque de 16 litros;
ABS de série, que pode ser desativado;
Tanque de 16 litros;
Autonomia superior a 350 km;
Suspensões longas de 210 mm (dianteira) e 200 mm (traseira);
Conjunto óptico de LED;
Rodas de 21 polegadas (dianteira) e 18 polegadas (traseira);
Preço de a partir de 9.799 euros.
Yamaha Ténéré 700
Yamaha/Divulgação
G1 ‘dá giro’ pelo Salão Duas Rodas e mostra destaques:
Reveja o programa do G1 sobre o Salão Duas Rodas 2019
Niken não é um triciclo
A Niken não pode ser considerada um simples triciclo porque as duas rodas da frente estão muito próximas e elas inclinam nas curvas como uma moto de apenas 2 rodas. Os triciclos tradicionais utilizam rodas em paralelo como as de um eixo de carro e não possuem essa mobilidade.
Essa tecnologia também é utiliza em scooters da Yamaha, como o Tricity 125 (veja avaliação feita pelo G1) e o Tricity 300, mas nenhum dos modelos ainda é vendido no Brasil. Outra fator é que a tecnologia não impede quedas, mas busca sim trazer mais segurança e estabilidade em curvas, quando comparada a uma moto de apenas 2 rodas.
Yamaha Niken no Salão Duas Rodas 2019
Fábio Tito/G1
O modelo utiliza como base o motor de 3 cilindros da MT-09, com 847 cc de cilindrada e 3 cilindros. Ele rende 115 cavalos de potência e 8,9 kgfm de torque.
A Niken também é recheada de controles eletrônicos, como freios ABS, controle de tração e quick-shifter. Na Europa, a moto é vendida a partir de R$ 14.999 euros.
Yamaha Niken será mostrada ao público para testar receptividade
Fábio Tito/G1
Comparativo entre a Yamaha Niken e um triciclo convencional
Divulgação
Initial plugin text
Mais destaques da Yamaha no Salão Duas Rodas:
Salão Duas Rodas 2019: Yamaha aposta em motos de heróis
Salão Duas Rodas 2019: a moto que anda sozinha