William Link, roteirista de ‘Columbo’ e ‘Assassinato por escrito’, morre aos 87 anos


Segundo a esposa, Link morreu após sofrer insuficiência cardíaca congestiva no domingo (27). Roteirista tem mais de 70 filmes e séries e foi vencedor de 2 prêmios Emmy. William Link, em foto de fevereiro de 2006
Vince Bucci/Getty Images North America/Getty Images via AFP/Arquivo
William Link, roteirista e co-criador das séries “Columbo” e “Assassinato por escrito”, morreu neste domingo (27), aos 87 anos, após sofrer insuficiência cardíaca congestiva.
A morte foi anunciada por sua esposa, Margery Nelson, nesta terça (29). O roteirista morreu em Los Angeles, nos Estados Unidos.
No último dia 15, Link completou 87 anos e celebrou o aniversário com vídeos de entrevistas que concedeu ao longo da carreira. “Ele amou, foi o melhor presente de aniversário que poderíamos dar”, disse uma de suas sobrinhas, Amy Salko Robertson, à Associated Press.
Um de seus maiores sucessos, “Columbo” foi uma série de crime, drama e mistério, exibida entre 1971 e 2003, que acompanha o detetive de homicídios Lieutenant Columbo.
“Assassinato por escrito” segue os mesmos gêneros e conta a história e as missões da escritora profissional e detetive amadora Jessica Fletcher. A série foi ao ar entre 1984 e 1996.
Link roteirizou mais de 70 filmes e séries entre as décadas de 1950 e 2000, como “Uma vida quase a dois”, “Um cientista genial”, “Trama fatal” e “Terror na Montanha russa”.
Em toda a carreira, venceu dois prêmios Emmy: em 1972, pelo roteiro de “Columbo”, e em 1970, pelo roteiro de “My sweet Charlie”, ambos em parceria com o também autor Richard Levinson.
Também venceu por quatro vezes os prêmios Edgar Allan Poe, concedidos a tramas de mistério e terror: em 1986, por “Guilty Conscience”; 1983, por “Rehearsal for Murder”; 1980, por “Murder by Natural Causes”; e 1966, por “Honey West”.