Web Summit 2019 tem palestra de Edward Snowden na abertura

Web Summit 2019 conta 1.200 palestrantes e mais de 70.000 participantes

Web Summit 2019 conta 1.200 palestrantes e mais de 70.000 participantes
Eóin Noonan/Web Summit – 03.11.2019

Começa nesta segunda-feira (4) o Web Summit 2019, festival de tecnologia, empreendedorismo e inovação em Lisboa, em Portugal. O evento vai até quinta-feira (7) com 15 temas e 32 palcos. São 1.200 palestrantes e mais 70.000 participantes, o evento confirma sua vocação de ser considerado o “Davos para geeks”.

Neste ano, os temas privacidade e futuro são destaque desde a abertura que será feita por Edward Snowden, ex-funcionário da CIA que denunciou sistema de vigilância das redes do governo norte-americano. Esses assuntos também fazem parte das demais trilhas de conteúdo, como das diversas palestras sobre inteligência artificial, cidades do futuro, deep fakes e desinformação.

Snowden falará aos participantes de mais de 170 países por uma videoconferência ao vivo diretamente da Rússia, onde está refugiado desde 2013. A personagem central do documentário sobre o caso Cambridge Analytica, Brittany Kaiser, também terá uma participação falando sobre proteção de dados.

Guo Ping, um dos vice-presidentes da Huawei, falará sobre o futuro da tecnológica e das novas redes 5G num ano em que os EUA têm tentado convencer o mundo, dos riscos do equipamento da empresa chinesa com supostas espionagens ou dados não protegidos.

As grandes perguntas são as de sempre: “Para onde vamos?” e “Como a tecnologia nos leva até lá?”. Mas neste ano a ética na construção de robôs e sistemas de inteligência artificial, além do controle dos dados, passaram para a primeira camada e são os principais temas das palestras. Executivos da Amazon, Google, Facebook, Uber, Microsoft, por exemplo, participarão dos breves painéis de 20 minutos sobre estes temas.

A presença feminina também aumentou este ano. O público é formado por 44,5% de mulheres, contra 40% do ano passado. Há uma trilha dedicada, a Women in Tech, que abordará desde os temas óbvios, como representatividade no mercado de trabalho, como as mulheres no futebol e nos jogos olímpicos e campeonatos mundiais.

Futebol e tecnologia

E por falar em futebol, o evento terá a presença de Ronaldo Nazário, o Fenômeno, que será premiado com o The Web Summit Innovation Award na terça-feira (5). O troféu que será dado ao atleta, atual chairman do Real Valladolid, é um reconhecimento pelo desenvolvimento da sua carreira e do uso da tecnologia.

Ronaldinho Gaúcho também fala duas vezes para o público na terça, como embaixador da Teqball. O tema é a recriação do “joga bonito”, como era conhecido o futebol brasileiro na época dos Ronaldos.

Os brasileiros são um caso à parte no Web Summit 2019.  Executivos de startups de sucesso também estarão no evento, como André Penha, co-fundador do Quinto Andar, e Carlos Moyses, CEO do iFood. O Brasil estará também representado por 140 empresas nas áreas Alpha e Beta, que devem reunir mais de 1.500 startups. Estima-se que 3.500 estejam no evento, como expectadores, expositores, palestrantes.

Novidades da edição 2019

Das inovações deste ano está o sistema cashless. Todo o evento funcionará sem dinheiro, apenas por meios de pagamentos digitais. Também há a promessa de redução em quase 100% no consumo de plástico. Um incentivo serão as fontes de água para os participantes usarem suas próprias garrafas.

O conteúdo é integralmente em inglês, mas neste ano a novidade é um aplicativo que funcionará no palco central para traduzir o conteúdo em tempo real para português, japonês e espanhol. O primeiro Web Summit aconteceu em 2012, em Dublin, e mudou-se para Portugal em 2016, onde terá edições garantidas até 2028 por um acordo com a prefeitura de Lisboa.

*Aline Sordili é diretora de desenvolvimento e planejamento em jornalismo na Record TV.