Web Summit 2019: Edward Snowden critica coleta de dados na internet

Edward Snowden em videoconferência durante a abertura do Web Summit 2019

Edward Snowden em videoconferência durante a abertura do Web Summit 2019
Foto: Aline Sordili

A abertura do Web Summit 2019, em Lisboa, teve como destaque a palestra de Edward Snowden. O ex-funcionário da CIA, agência de inteligência dos EUA, falou por videoconferência diretamente da Rússia, onde está exilado desde 2013. 

Snowden foi o responsável por denunciar um sistema de interceptação e coleta de dados do governo norte-americano. O FBI, polícia federal dos EUA, realizou uma investigação na época e o acusa de espionagem.

Durante sua participação no evento, Snowden fez críticas ao modelo de negócio das grandes empresas de tecnologia, como Facebook e Google, que têm como pilar os dados dos usuários. 

“Elas fazem o que fazem porque isso é legalizado pelo governo, pelo mercado. O mundo legalizou esse modelo de negócio. Concentração de poder”, afirmou Snowden.

A coleta de informações pessoais não seria o problema central, segundo a fala de Snowden. A principal questão seria quem tem o controle desses dados.

Ele também apontou para a necessidade de humanizar os dados e ressaltou que as informações pertencem aos usuários e não às empresas. 

“Não são os dados que são manipulados. São as pessoas. Não é uma questão de dados, mas sim de pessoas. As pessoas precisam se proteger”, disse Snowden.

O Web Summit 2019 tem os temas privacidade e futuro como destaque. O festival de tecnologia, empreendedorismo e inovação é realizado em Lisboa, em Portugal. A programação vai até quinta-feira (7) com 15 temas e 32 palcos. São 1.200 palestrantes e mais 70 mil participantes. 

*Aline Sordili é diretora de desenvolvimento e planejamento em jornalismo na Record TV.