Voz da banda Pietá, Juliana Linhares abre parcerias com Chico César e Zeca Baleiro no álbum solo ‘Nordeste ficção’


Single ‘Meu amor afinal de contas’ cria expectativa para o disco em que a expressiva cantora potiguar dá voz a músicas inéditas de Tom Zé e Carlos Posada. ♪ Vocalista da banda carioca Pietá, a cantora, compositora, atriz e diretora potiguar Juliana Linhares – residente desde 2010 na cidade do Rio de Janeiro (RJ) – lança o primeiro álbum solo neste ano de 2021.
Gravado sob direção artística de Marcus Preto, com produção musical de Elisio Freitas, o álbum se chama Nordeste ficção e já tem expressivo single em rotação desde sexta-feira, 5 de março. Trata-se de Meu amor afinal de contas, música inédita composta e gravada por Juliana com o maranhense Zeca Baleiro.
Firmada no segundo semestre de 2020, a parceria da artista com Baleiro nasceu de letra escrita por Juliana e musicada pelo compositor. Com o DNA melódico de Baleiro, Meu amor afinal de contas tem a potência amplificada pelo canto intenso de Juliana Linhares e pelo arranjo criado por Elisio Freitas com vigor e dramaticidade condizentes com a música.
Juliana Linhares na capa do single ‘Meu amor afinal de contas’, gravado com Zeca Baleiro
Divulgação
Tendo gerado clipe filmado sob direção de Mariana Moraes, em que os cantores interagem de forma virtual, o single Meu amor afinal de contas é delicioso aperitivo para esperar o álbum em que Juliana Linhares também abre parceria com o compositor paraibano Chico César – na música Lambada da lambida – e dá voz a músicas inéditas do baiano Tom Zé (Aburguesar) e do sueco-carioca Carlos Posada, autor de Bombinha.
A ideia do diretor artístico Marcus Preto, ao arquitetar o álbum Nordeste ficção com Juliana Linhares em meados de 2020, foi fazer disco com pegada, em tons contemporâneos, mas com evocações dos antológicos álbuns gravados nos anos 1970 e 1980 por cantoras nordestinas como a cearense Amelinha e a paraibana Cátia de França.
Uma das melhores cantoras da populosa cena indie brasileira, pela energia da voz, Juliana Linhares já lançou dois álbuns com a banda Pietá e um com o trio Iara Ira (formado com Duda Brack e Júlia Vargas para show estreado em 2016 e perpetuado em disco editado em 2019), mas, em carreira solo, tinha até então somente um EP, Perdendo o juízo (2020), lançado em novembro do ano passado sem a repercussão que a artista provavelmente obterá com a edição do álbum Nordeste ficção.