Você consegue decifrar a primeira foto da CIA no Instagram?


Agência de inteligência americana estreou na rede social com a imagem de uma mesa cheia de objetos espalhados, convidando os seguidores para um jogo de adivinhação. Você, adivinha? A primeira foto da CIA no Instagram foi postada há dois dias e já havia atraído quase 4 mil comentários
Reprodução/CIA
A Agência de Inteligência Americana, CIA, estreou sua conta no Instagram dando aos seguidores uma missão intrigante: decifrar os objetos da primeira foto, estrategicamente espalhados sobre uma mesa e uma cadeira.
Conhecido por suas operações cheias de sigilo, discrição e táticas de espionagem, o serviço secreto dos EUA postou a imagem há dois dias e até a manhã deste sábado contava com mais de 26 mil curtidas e quase 4 mil comentários.
“Nós somos a primeira linha de defesa do país”, diz a descrição do perfil, retratando uma seriedade normalmente mais associada à organização.
O primeiro post, porém, tem um tom diferente e enigmático.
Ele mostra uma foto tirada na sede da CIA em Langley, Virgínia, com a legenda: “Eu espio com o meu olhinho…” – frase usada em um jogo de adivinhação infantil chamado I Spy, ou “Eu espio”, em tradução literal.
O desafio seria identificar os objetos na imagem, que vão desde uma peruca cinza com fios ondulados até uma pilha de cédulas estrangeiras.
Para dar uma pista aos seguidores, um porta-voz da CIA disse à CBS News que muitos deles pertencem a integrantes da equipe.
Quantos você consegue decifrar?
Estratégia de recrutamento
O perfil foi criado como parte da estratégia da CIA de recrutar uma geração mais jovem de funcionários, agentes e analistas.
A maioria dos usuários no Instagram tem menos de 30 anos.
“Aderir ao Instagram é outra forma de compartilhar as histórias da CIA e de recrutar talentos americanos para servir aqui”, disse um porta-voz da Agência.
“Através dessa conta, vamos dar uma espiadinha na vida da agência, mas não podemos prometer nenhuma selfie de locais secretos.”
A diretora da CIA, Gina Haspel, anunciou planos de lançar a conta de Instagram na semana passada, enquanto participava de uma sessão de perguntas e respostas na Universidade Auburn, no Alabama.
Então, quais são os objetos na foto?
Imagem mostra objetos supostamente usados nas investigaçõs, e também pertences de funcionários da Agência
Reprodução/CIA
Aqui está a lista, cheia de referências:
1) Uma planta, incluída como uma referência irônica às “plantas” de inteligência estrangeira da CIA.
2) Um relógio cujos ponteiros estão marcando 8:46, o horário em que um avião atingiu a Torre Norte do World Trade Center durante os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.
3) Um mapa da China, um dos principais concorrentes da América na Ásia.
4) Uma coruja dourada que representa Atena, a deusa grega da sabedoria. Ela foi oferecida pelo diretor de operações da CIA, Andy Makridis.
5) Um olho grego talvez como um amuleto contra o mau-olhado – representando os perigos que os agentes da CIA enfrentam?
6) Uma ilustração representando Tony Mendez, agente da CIA que conseguiu resgatar seis reféns dos EUA no Irã em 1980, se passando por cineasta em meio à produção de um filme (a história inspirou o filme Argo, vencedor do Oscar em 2013).
7) Um par de abotoaduras, supostamente usadas por agentes da CIA para identificar uns aos outros.
8) Uma peruca supostamente usada por agentes disfarçados.
9) Um crachá com uma foto antiga de Haspel.
10) Uma sacola ultrassecreta, usada por agentes para destruir evidências.
Gina Haspel, diretora da CIA, diz que presença na rede é exemplo de como a agência está buscando se adequar à nova era digital
Reuters
A conta, disse Haspel, é um exemplo de como o serviço de inteligência está buscando se modernizar na era digital.
Essa não é, porém, a primeira investida da CIA nas redes sociais.
A Agência também têm contas no Twitter e no Facebook, plataformas em que ingressou em 2014.
Seu primeiro tuíte – “Nós não podemos confirmar nem negar que este é nosso primeiro tuíte” – foi igualmente irônico, indo contra a fama amedrontadora da agência.