‘Vereda Tropical’ estreia no Globoplay: relembre a 1ª novela de Carlos Lombardi na Globo


Exibida em 1984, obra tinha Lucélia Santos, Walmor Chagas, Mario Gomes e Marieta Severo em trama cômica sobre família. Lucélia Santos em ‘Vereda Tropical’
Acervo Globo
A novela “Vereda Tropical” estreia nesta segunda-feira (13) no Globoplay. Exibida em 1984, a primeira novela de Carlos Lombardi na Globo tinha Lucélia Santos, Walmor Chagas, Mario Gomes e Marieta Severo em trama cômica sobre família.
Para quem está ansioso para voltar à história, ou então que ver pela primeira vez, o G1 relembra alguns dos principais momentos da obra, além de curiosidades, com dados do Memória Globo (leia mais ao fim da reportagem).
Silvana (Lucélia Santos) é uma moça simples. Operária da fábrica de perfumes CPP, destaca-se como líder no trabalho. Lá ela se envolve com Victor (Lauro Corona), filho do dono da empresa, Oliva (Walmor Chagas).
Mas Victor morre em um acidente de carro nos primeiros capítulos da novela. Quando Zeca (Jonas Torre) nasce, Oliva decide brigar pela guarda do menino.
Vereda Tropical: Zeca cresce
Além de Oliva, a novela tem outra grande vilã. Sua filha mais velha, Catarina (Marieta Severo), é orgulhosa e fria e teme que o sobrinho herde toda a fortuna do pai.
Outro personagem importante na trama é o jogador de futebol Luca (Mario Gomes), namorado de Silvana. A afetuosa relação do atleta com o menino conquistou os telespectadores.
O romance é abalado por Verônica (Maria Zilda), outra das filhas de Oliva. Ele quase se casa com a jovem, mas a abandona no altar, reconciliando-se com a antiga namorada. Os dois terminam juntos e felizes, e Verônica entra para um convento.
O tom de humor de “Vereda Tropical” fez com que o vilão Oliva, em suas investidas para ficar com o neto, não fosse tão malvado assim. Catarina é quem se revelou uma ardilosa vilã, fazendo tudo para afastar Zeca da família.
Luiz Fernando Guimarães, Walmor Chagas, Marcos Frota, Catarina Abdalla, Marieta Severo e Lucélia Santos em ‘Vereda Tropical’
Geraldo Modesto/Globo
Curiosidades
Três dias antes da estreia, numa sexta-feira à noite, “Vereda Tropical” foi proibida de ir ao ar pela censura, sob a alegação de que não era apropriada para o horário das 19h. Os censores haviam indicado 32 cortes no primeiro capítulo. Na segunda-feira pela manhã, Silvio de Abreu e Carlos Lombardi, acompanhados por dois representantes da TV Globo, desembarcaram em Brasília para conversar com os censores. Após muita negociação, a novela foi liberada;
A produção bateu recorde de audiência no horário das 19h na época. Um perfume com o nome da novela foi lançado no mercado, fazendo sucesso com o público feminino;
Para interpretar o jogador Bertazzo, Nuno Leal Maia, nascido em Santos, em São Paulo, treinou o sotaque dos paulistanos do bairro do Brás;
Maurício Mattar fez uma participação especial no último capítulo da novela como um paquera de Catarina;
A novela foi reapresentada entre 27 de abril e 23 de outubro de 1987, na sessão “Vale a Pena Ver de Novo”;
“Vereda Tropical” foi vendida para países como Angola, Bolívia, Chile, Guatemala, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.