Vendas no varejo dos EUA sobem 0,2% em janeiro

Resultado veio acima do esperado, mas dado de dezembro foi revisado para uma queda de 1,6%, em vez do recuo de 1,2% divulgado anteriormente. As vendas no varejo dos Estados Unidos subiram inesperadamente em janeiro, impulsionadas pelo aumento nas compras de materiais de construção e gastos discricionários, embora o dado de dezembro tenha sido revisado para um número bem mais fraco.
O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que as vendas no varejo subiram 0,2%. O dado de dezembro passou a mostrar queda de 1,6%, em vez do recuo de 1,2% divulgado anteriormente.
O resultado de dezembro foi o mais fraco desde setembro de 2009, quando a economia estava saindo da recessão.
Economistas consultados pela Reuters projetavam que as vendas varejistas ficariam inalteradas em janeiro. Na comparação com janeiro do ano anterior, as vendas aumentaram 2,3%.
A divulgação do relatório de janeiro foi adiado pela paralisação parcial de 35 dias do governo federal, que terminou em 25 de janeiro. O relatório de fevereiro das vendas no varejo, cuja publicação estava marcada para quinta-feira, sairá em 1º de abril.
Excluindo automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços de alimentação, as vendas no varejo subiram 1,1% em janeiro após queda revisada em dezembro de 2,3%. O chamado núcleo das vendas no varejo corresponde mais de perto ao componente de gastos do consumidor do Produto Interno Bruto (PIB).