Veja o que estudar para filosofia e sociologia na reta final para o Enem 2021


Confira o que o candidato deve revisar nesta reta final para se sair bem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Professora de filosofia dá dicas para o Enem 2021
A professora Rúbia Gomes, de filosofia e sociologia, listou os principais assuntos da disciplina que o candidato deve revisar nesta reta final para se sair bem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano.
A política deve ser o principal assunto que o aluno deve se atentar ao estudar a disciplina, principalmente quando é trabalhada em Maquiavel. É importante reforçar os conceitos de virtù e de fortuna e lembrar que, para Maquiavel, os fins justificam os meios. Sendo a política a arte de conquistar e de manter o poder.
Enem 2021: análise aponta os assuntos mais recorrentes na prova
Confira 10 dicas para tirar nota máxima na redação
O candidato também deve estudar os conceitos trabalhados pelos contratualistas Thomas Hobbes, Jonh Locke e Jean Jacques Rosseau. O contratualismo é um conjunto de correntes filosóficas que tentam explicar a origem e a importância da construção das sociedades.
Filosofia antiga no ENEM: dos pré-socráticos aos helenistas
Divulgação
Thomas Hobbes afirmava que o homem nasce mau e por isso o estado precisa ser absolutista, pois só assim poderá aplacar o ímpeto egoísta do homem.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Já na temática trabalhada pelo contratualista Jonh Locke, que é considerado o pai do liberalismo político, é importante estudar os conceitos de liberdade e de justiça e também os direitos naturais, o direito à vida, liberdade, propriedade e o direito de lutar por esses direitos.
Dica da professora: Em Locke, diferente de Hobbes, o cidadão tem o direto da insurreição, de rebelar-se contra quem governa.
Também é importante estudar os conceitos trabalhados por Jean Jacques Rosseau, que afirmava que o homem nasce bom e a sociedade o corrompe, e que o estado deve governar para a vontade geral.
Professor fala sobre pontos em comum e divergentes entre Platão e Aristóteles
Muita atenção com essa informação, pois existe uma diferença de vontade de todos e vontade geral. A vontade de todos é como o estado nasceu, só para governar para um grupo, que seria o grupo dos ricos, dos possuidores, sendo que o estado deve governar para o estado geral que é a amante do bem comum.
Confira as últimas notícias do g1 Piauí
VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube