Veículos elétricos colocam empregos em risco na Alemanha

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/carros-eletricos-colocam-empregos-em-risco-na-alemanha-13012020150159245?dimensions=660×360&amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=727×397+0+43&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=727×397+0+43" title="Carros elétricos precisam de menos peças e manutenção " alt="Carros elétricos precisam de menos peças e manutenção " />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Carros elétricos precisam de menos peças e manutenção </span>
<span class="credit_box ">Axel Schmidt/Reuters – 23.9.2015</span>
</div>
</div>

<p>
A mudança para veículos elétricos pode custar 410 mil empregos na Alemanha 2030, publicou o diário Handelsblatt nesta segunda-feira, citando fontes governamentais.</p>
<p>
Apenas em motores e transmissões, cerca de 88 mil empregos estão em risco, afirmou o jornal, citando estudo da Plataforma Nacional para o Futuro da Mobilidade (NPM), um órgão de aconselhamento do governo alemão.</p>
<p>
Os motores de carros elétricos usam menos componentes e precisam de menos manutenção que os modelos a combustão, o que pode gerar demissões, publicou o jornal citando a pesquisa.</p>
<p>
Além disso, a produção de veículos será ainda mais automatizada e não será suficiente para manter o atual nível de emprego, afirmou o diário, citando o presidente do NPM, Henning Kagermann.</p>
<p>
Em 2018, o emprego na indústria de veículos da Alemanha atingiu 834 mil postos de trabalho, o pico desde 1991. Como comparação, o Brasil, segundo a associação de montadoras Anfavea, empregou 125,6 mil pessoas, piso desde 2009.</p>
<p>
A principal entidade do setor automotivo da Alemanha, a VDA, que afirmou em dezembro que mais postos de trabalho serão cortados em 2020 por causa da queda global nas vendas de veículos, disse que a previsão do NPM foi baseada em um "cenário extremo irrealista".</p>