Vale diz que chuvas afetaram produção no sistema norte e atualiza projeção


Mineradora informou que vendas de minério de ferro e pelotas em 2019 ficarão no centro da faixa de 307 milhões a 332 milhões de toneladas. A mineradora Vale informou nesta terça-feira (16) que as vendas de minério de ferro e pelotas em 2019 ficarão no centro da faixa de 307 milhões a 332 milhões de toneladas da previsão anunciada após o desastre de Brumadinho (MG).
Logotipo da Vale em sede da empresa no Rio de Janeiro
Ricardo Moraes/Reuters
A avaliação da empresa leva em conta o cenário de produção em Minas Gerais, impactado por paradas de minas, e também fortes chuvas no Maranhão, em março e abril, que atingiram os embarques no terminal de Ponta da Madeira, o transporte ferroviário na EFC e, por consequência, a produção do Sistema Norte.
Havia inicialmente expectativa de que a produção ao Norte do país, onde estão situados Carajás e o mega empreendimento S11D, poderia compensar parte da perda na extração em Minas Gerais, impactada severamente pelo desastre de Brumadinho, ao final de janeiro.
A Vale, maior produtora global de minério de ferro, não detalhou o impacto das chuvas na produção do sistema norte.
Em 2018, da produção de 384,6 milhões de toneladas de minério de ferro da Vale, o sistema norte respondeu por 193,6 milhões de toneladas.
A atualização do guidance foi feita após decisão judicial nesta terça-feira que liberou a retomada da mina de Brucutu, a maior da companhia em Minas Gerais. Segundo a empresa, operações no local poderão ser retomadas em até 72 horas.
Antes do rompimento da barragem de Brumadinho, a Vale projetava vender 382 milhões de toneladas neste ano.
A retomada de Brucutu, com capacidade para produzir 30 milhões de toneladas por ano, na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, poderia amenizar o impacto de outras paralisações de operações na Vale, na sequência do rompimento mortal da barragem.
A mina de Brucutu foi paralisada no início de fevereiro, após ação movida pelo Ministério Público mineiro, seguindo o desastre que vitimou 277 pessoas, entre mortos e desaparecidos (48).
Enquanto a oferta de minério da Vale deve cair, os preços da commodity na China engataram forte alta. Desde 25 de janeiro, acumulam alta de mais de 25%.