Unicamp prorroga suspensão das atividades presenciais e eventos públicos por conta do coronavírus


Medida da Universidade Estadual de Campinas vale até 12 de abril. Resolução foi divulgada nesta segunda-feira (16) e mantém atividades essenciais em funcionamento. Vista aérea do campus da Unicamp, em Campinas (SP)
Reprodução/EPTV
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou nesta segunda-feira (16), a prorrogação da suspensão de todas as atividades presenciais e eventos públicos da universidade por conta da pandemia do novo coronavírus. Segundo nota da reitoria, a medida, que está valendo desde a última sexta-feira (13), seguirá até o dia 12 de abril nos campi de Campinas, Limeira (SP) e Piracicaba (SP). A data anterior da medida valia até 29 de março.
Ao G1, a assessoria de imprensa da universidade informou que a decisão do prazo para suspensão das atividades já estava prevista para ser revista a qualquer momento e que é avaliada diariamente. Ainda segundo a resolução, as medidas adotadas estão sujeitas à reavaliação a qualquer momento.
Os serviços essenciais e de saúde continuam mantidos. Só no campus de Campinas, 50 mil pessoas circulam pela universidade todos os dias.
Em entrevista ao G1, o reitor Marcelo Knobel informou que a universidade está avaliando a melhor maneira de transferir as aulas para atividades online e, dessa forma, tentar minimizar os impactos no ensino deste primeiro semestre.
“A situação ainda está em evolução, então a gente deixou um prazo mais razoável até que comece a normalizar. Sobre o calendário, estamos adaptando e tentando fazer o possível para que as atividades sejam feitas online para evitar que haja um prejuízo maior no semestre dos estudantes. A gente está estudando a melhor maneira de fazer isso”, disse.
Unicamp anuncia suspensão das atividades por conta do coronavírus
Coronavírus: veja 40 perguntas e respostas
Veja o que é #fato ou #fake sobre o coronavírus
O que prevê a resolução
Além da prorrogação da suspensão das atividades até 12 de abril, a resolução baixada nesta segunda prevê que as atividades administrativas de unidades e órgãos da universidade funcionarão em regime de contingenciamento ou rodízio, será permitido o teletrabalho no período.
As atividades assistenciais e administrativas a área da saúde no Hospital de Clínicas (HC), Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism), Hemocentro, Gastrocentro, Centro de Saúde da Comunidade (Cecom) e Centro de Engenharia Biomédica (CEB) são integralmente mantidas. Durante o período, estão suspensas as concessões de férias e licenças-prêmio para os servidores da área da saúde.
Ainda segundo o documento, as atividades essenciais que não poderão ser interrompidas são: vigilância, transporte, limpeza e conservação, manutenções emergenciais, alimentação e biotérios, que são locais onde animais são conservados para que sejam utilizados em experimentos científicos.
Estão dispensados do comparecimento ao trabalho as gestantes, os idosos com mais de 60 anos e portadores de diabetes Mellitus, doenças cardíacas e respiratórias crônicas ou que reduzam a imunidade, comprovadas por atestado médico.
As defesas de teses e dissertações da pós-graduação poderão ocorrer por videoconferência para todos os membros externos das Comissões Examinadoras.
Dicas de prevenção contra o coronavírus
Arte/G1
Veja mais notícias da região no G1 Campinas