Unicamp 2022: comissão divulga prazo para pedidos de isenção; veja critérios


Solicitações podem ser feitas a partir do dia 24 de maio, segundo a universidade. Assim como no ano anterior, candidatos a cursos noturnos de tecnologia e licenciatura podem ser beneficiados. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Rafael Smaira/G1
A Universidade de Campinas (SP) recebe, a partir de 24 de maio, os pedidos para isenção da taxa de inscrição no vestibular 2022 e para a modalidade de vagas via nota do Enem. Segundo a comissão organizadora (Comvest), o benefício pode ser solicitado até 15 de junho, exclusivamente pelo site oficial.
De acordo com a comissão, o envio da documentação será eletrônico e, para solicitar a isenção, é necessário ter concluído ou finalizar durante 2021 o ensino médio. Assim como no ano anterior, o benefício pode ser concedido a vestibulandos dos cursos noturnos de licenciatura e tecnologia.
Modalidades e critério
Candidatos provenientes de famílias de baixa renda (até um salário mínimo e meio bruto mensal por morador do domicílio);
Funcionários da Unicamp/Funcamp;
Candidatos aos cursos noturnos de licenciatura ou tecnologia (licenciaturas em: ciências biológicas, física, letras, licenciatura integrada química/física, matemática e pedagogia. Tecnologia em: análise e desenvolvimento de sistemas e saneamento ambiental).
Os candidatos que se inscreverem na modalidade “2” devem, necessariamente, provar a condição de funcionário da Unicamp ou Funcamp. Estagiários, bolsistas ou filhos de funcionários não serão contemplados por esse modalidade do programa de isenção, ressalta a Comvest.
Número de benefícios
De acordo com a Unicamp, nesta edição serão oferecidas 6.680 isenções na modalidade “1”, enquanto há número ilimitado para as modalidades “2” e “3”.
Estudantes durante 1ª fase do vestibular 2020 da Unicamp
Antonio Scarpinetti/Unicamp
Recorde em 2020
No ano passado, a comissão registrou o maior balanço de candidatos que receberam a isenção do pagamento da taxa de inscrição da prova desde 2000, quando o programa começou.
O recorde ocorreu no contexto da decisão da universidade de não usar as notas do Enem em 2020 por conta de uma incompatibilidade nas datas.
VÍDEOS: veja o que é destaque na região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.