Uma pessoa morre em protestos contra estupro infantil no Paquistão

Polícia acusou três pessoas da morte de manifestante

Polícia acusou três pessoas da morte de manifestante
Akhtar Soomro/Reuters – 17.4.2018

O corpo de uma garota de sete anos foi encontrado na cidade de Karachi, no sul do Paquistão, na última segunda-feira (16). Após uma autópsia a polícia constatou que a criança chamada Rabia havia sido estuprada antes de ser estrangulada.

O caso gerou protestos no país. Os manifestantes levaram o corpo da garota, exigindo justiça. Estradas foram fechadas pela multidão.

A polícia teria tentado conter a manifestação sem sucesso. Os familiares da menina cederam ao saber que seu material genético havia sido coletado para ser usado nas investigações, mas o restante da multidão continuou protestando.

Depois disso, segundo relatos, a polícia começou a atirar para cima tentando dispersar a multidão que revidou jogando pedras nos policiais.

Dois manifestantes ficaram gravemente feridos e foram levados para o hospital. Um deles, não resistiu aos ferimentos e morreu. Um policial também ficou ferido.

O hospital de Jinnah, onde eles foram internados, informou que o paciente foi ferido por uma bala na cabeça.

A polícia identificou três suspeitos de terem matado o manifestante e prendeu dois. O terceiro segue foragido.

A família de Rabia será testemunha-chave nas investigações sobre a morte dela.

Powered by WPeMatico