UFU e UFTM aparecem em ranking da Times Higher Education de melhores universidades do mundo


Revista britânica THE relaciona as melhores instituições com base nos dados fornecidos pelos discentes, docentes, instituições, governos e indústria. Campus Santa Mônica da UFU em Uberlândia
Universidade Federal de Uberlândia/Divulgação
A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) foram classificadas entre as melhores universidades do mundo, de acordo com o Times Higher Education World University Rankings 2022.
A revista britânica Times Higher Education (THE) relaciona as melhores universidades do mundo, com base nos dados fornecidos pelos discentes, docentes, instituições, governos e indústria.
Os indicadores que calculam a classificação são separados em cinco categorias:
Ensino: ambiente de aprendizagem, reputação, desempenho estudantil, número de professores com doutorado, docentes premiados e renda institucional;
Volume de publicações de pesquisa;
Citações em artigos científicos;
Projeção internacional: número de alunos e de professores estrangeiros;
Renda da indústria: troca de conhecimento com outras instituições.
Avaliação da UFU
Avaliação da UFTM
Ao todo, 59 universidades brasileiras integram o ranking. As duas universidades do Triângulo Mineiro ocuparam a 18º colocação entre essas, já que o ranking não é feito a pela classificação geral específica de todos os indicadores, e sim, a partir de faixas de avaliação. Desta forma, as duas instituições ocuparam a faixa de “10.6–22.3” na avaliação.
Considerando todas as instituições, 1.662 universidades estrangeiras e nacionais foram classificadas no ranking, sendo que tanto a UFU, quanto a UFTM, ocuparam o 1.201º lugar.
Leia também: 7 universidades brasileiras caem em ranking da Times Higher Education; apenas Unifor melhora desempenho
Universidade Federal do Triângulo Mineiro, campus de Uberaba
Reprodução/TV Integração
Pesquisas sobre Covid-19 determinam ranking
Universidades que desenvolveram pesquisas sobre a Covid-19 tiveram melhor desempenho no ranking referente a 2022. Oxford, primeira colocada pela sexta vez consecutiva, é responsável pelo desenvolvimento da vacina AstraZeneca, uma das principais usadas ao combate da doença.
Outras 19 instituições também se destacaram segundo a revista por se tornarem referência no estudo ao vírus causador da Covid – sendo 11 delas universidades chinesas.
VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas