UFJF e Shopping Jardim Norte promovem campanha de vacinação contra febre amarela em Juiz de Fora


Equipes da Secretaria de Saúde vão atuar nos espaços durante a semana. Confira horários de aplicação das doses. Equipe aplicará vacinação contra febre amarela no saguão da Reitoria no Campus da UFJF; comunidade acadêmica e de bairros do entorno podem procurar o atendimento
UJFJ/Divulgação
Equipes da Secretaria de Saúde estão vacinando contra febre amarela no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e no Shopping Jardim Norte, no Bairro Mariano Procópio, durante esta semana. (Confira abaixo quem pode ser imunizado)
No dia 12 de março, o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) decretou situação de emergência na cidade por causa de casos de febre amarela. O último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Estado mostrou seis mortes e 23 casos de pacientes internados ou que tiveram alta com diagnósticos confirmados.
No campus, a ação é feita em parceria com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe) da universidade entre esta segunda-feira (19) e sexta-feira (23). Profissionais da Prefeitura e da Faculdade de Enfermagem da UFJF estarão no saguão da Reitoria, entre 8h e 16h, aplicando a dose única da vacina. A ação será aberta à comunidade acadêmica e à população do entorno.
Em janeiro, um macaco foi encontrado morto no campus da UFJF. Imagens do sistema de monitoramento registraram o atropelamento do primata, mas conforme o protocolo, o corpo foi enviado para investigação na Fundação Ezequiel Dias. O resultado ainda não foi divulgado.
No Shopping Jardim Norte, o atendimento será realizado nesta segunda, na quinta-feira (22) e na sexta, das 19h às 22h30. Na quarta-feira (21), será das 10h às 12h.
Os interessados devem apresentar o cartão vacinal, para conferência da dose. Podem receber a vacina todos aqueles com idades a partir de nove meses, que nunca foram imunizados contra a doença e que não tenham qualquer uma das contraindicações. Grávidas e idosos com mais de 60 anos serão avaliados no local, pela equipe de saúde.
Confira quem não pode tomar a vacina:
– Pessoas com alergia grave a ovo
– Transplantados
– Pessoas que fazem tratamento com corticoides em doses imunossupressoras
– Pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores
– Pessoas que já tomaram a vacina anteriormente
– Pessoas com histórico de doenças do timo (glândula temporária que faz parte do sistema imunológico)
– Pessoas com doenças hematológicas e neoplásicas
– Portadoras de doenças autoimunes
– Pessoas com lúpus (doença crônica autoimune)
– Nos casos de doenças agudas febris, moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro
Quem deve tomar vacina apenas com orientação médica:
– Pessoas em tratamento com radioterapia/quimioterapia. Após o tratamento, esperar três meses para se vacinar
– Portadores de HIV/AIDS.
Febre amarela é transmitida no Brasil principalmente por mosquitos silvestres dos gêneros Haemagogus e Sabethes
Josué Damacena/IOC/Fiocruz
Febre amarela na região
O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgado nesta terça-feira (13) aponta que subiu para 38 o número de casos de mortes por febre amarela nas cidades da Zona da Mata e Campos das Vertentes.
São sete casos a mais se comparado ao último balanço do dia 6 de março, sendo que quatro deles são apenas em Lima Duarte. Já o município de Barroso aparece pela primeira vez na listagem, com um caso.
Juiz de Fora e Barbacena também tiveram aumento de mais uma morte.
No Estado, chegou a 133 o número de mortes por febre amarela desde o fim do ano passado. De acordo com a secretaria, no total, 365 casos da doença foram confirmados no estado. Outros 630 seguem sob investigação.
Do total de casos confirmados, 318 (87,1%) se referem a pacientes do sexo masculino, e 47 (12,9%) do sexo feminino. Já entre as vítimas que morreram, apenas sete eram do sexo feminino.
Todos os casos foram confirmados laboratorialmente. A média de idade dos casos confirmados é de 48 anos. O mais novo tem 3 anos, e o mais velho, 88.
A letalidade por febre amarela em Minas Gerais é de aproximadamente 36,4%.
O informe epidemiológico divulgado nesta terça se refere ao monitoramento da SES iniciado em julho de 2017. Segundo a pasta, entre o início do monitoramento até dezembro de 2017, não foram registradas mortes.
Febre amarela
A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infectados.
Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.
Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.
Febre amarela: perguntas e respostas
Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela
Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1

Powered by WPeMatico