TV Globo exibe desfiles históricos dos carnavais do Rio e São Paulo neste final de semana


Serão 28 desfiles divididos em dois dias de programação. Milton Cunha e Aílton Graça comentam desfiles. Águia de Ouro
Marcelo Brandt/G1
Com o carnaval cancelado por causa da pandemia de coronavírus, a Marquês de Sapucaí e no Sambódromo do Anhembi não receberão os tradicionais desfiles das escolas de samba. Mas a TV Globo vai exibir alguns dos que já passaram pela avenida nos últimos anos.
Milton Cunha e Aílton Graça serão os responsáveis por apresentar e comentar 28 desfiles históricos de outros carnavais divididos na programação de sábado (13) e no domingo (14).
No sábado, os desfiles terão início após o programa “Altas Horas”, e no domingo, após o “BBB”.
A escolha dos sambas foi feita por curadores especializados, com apoio das Ligas do Rio e de São Paulo e das próprias escolas de samba.
Confira lista de desfiles selecionados para a programação:
Desfiles de São Paulo
Águia de Ouro (2020) – “O poder do saber”
Mancha Verde (2019) – “Oxalá salve a princesa”
Mocidade Alegre (2014) – “Andar Com Fé Eu Vou… Que a Fé Não Costuma Falhar”
Acadêmicos do Tatuapé (2018) – “Maranhão: Os Tambores Vão Ecoar Na Terra da Encantaria”
Unidos de Vila Maria (2017) – “Aparecida – a rainha do Brasil – 300 anos de maor e fé no coração do povo brasileiro”
Dragões da Real (2017) – “Dragões canta Asa Branca”
Rosas de Ouro (2005) – “Mar de Rosas”
Tom Maior (2009) – “Uma nova Angola se abre para o mundo. Em nome da paz, Martinho da Vila canta a liberdade”
Império de Casa Verde (2005) – Brasil, se Deus é por nós, quem será contra nós”
Barroca Zona Sul (2020) – “Benguela, a Barroca clama a ti, Teresa”
Gaviões da Fiel (2003) – “Cinco deusas encantadas na corte do rei”
Colorado do Bras – 2019 – “Hakuna Matata, isso é viver”
Vai-Vai (2008) – “Vai-Vai Acorda Brasil”
Acadêmicos do Tucuruvi (2011) – “O Xente, o que seria da gente sem essa gente, São Paulo, a capital do Nordeste”
Desfiles do Rio de Janeiro
Acadêmicos do Salgueiro (1993) – “Peguei um Ita no Norte” (Explode Coração)
Mocidade Independente de Padre Miguel (1990) – “Vira Virou, a Mocidade Chegou”
Unidos do Viradouro (1998) – “Orfeu – O Negro do Carnaval”
Beija-Flor (1989) – “Ratos e Urubus, Larguem a Minha Fantasia”
Portela (2017) – “Quem Nunca Sentiu o Corpo Arrepiar ao Ver Esse Rio Passar”
Unidos da Tijuca (2010) – “É Segredo”
Imperatriz Leopoldinense (1989) – “Liberdade! Liberdade! Abra as Asas Sobre Nós”
Estação Primeira de Mangueira (2016) – “Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá”
Unidos de Vila Isabel (1988) – “Kizomba, Festa da Raça”
Mocidade Independente de Padre Miguel (1985) – “Ziriguidum 2001”
Beija-Flor (2011) – “A Simplicidade de um Rei”
Acadêmicos do Grande Rio (2017) – “Ivete do Rio ao Rio”
Unidos do Viradouro (2020) – “Viradouro de Alma Lavada”
Império Serrano (2004 – reedição do samba de 1964) – “Aquarela Brasileira”
VÍDEOS: Saiba tudo sobre entretenimento com o Semana Pop