Trilha sonora da série ‘Arcanjo renegado’ é editada em disco de 50 faixas


Orquestrada por Sany Pitbull, a seleção musical da produção do Globoplay destaca o tema romântico ‘Preto’ e a apropriação em ritmo de rap do ‘Hino Nacional Brasileiro’. ♪ Criada pelo DJ, produtor musical e compositor carioca Sany Pitbull, nome ligado ao funk e às comunidades da partida cidade do Rio de Janeiro (RJ), a trilha sonora da série Arcanjo renegado (Globoplay) ganha edição em disco pela gravadora Som Livre.
Disponível em edição digital desde 8 de maio, três meses após a estreia da trama policial em 7 de fevereiro no Globoplay (plataforma para a qual a série foi produzida com exclusividade), o disco com a trilha original de Arcanjo renegado totaliza 50 faixas, entre músicas cantadas e temas incidentais.
Dominantes no disco, esses temas instrumentais aparecem, na quase totalidade, em gravações feitas por Sany Pitbull com o tecladista Hiroshi Mizutani.
Por alguns títulos dessas músicas incidentais (Angel of death, Condenado, Olhos da morte, Pesadelo, Psicopata e Trama e poder, entre muitos outros), já é possível ter ideia do tom tenso da história de ação criada por José Junior (um dos mentores do Grupo Cultural Afroreggae) e filmada para o Globoplay sob direção de Heitor Dhalia.
Nas faixas cantadas do disco, a trilha sonora de Arcanjo renegado transita por gêneros como rap, funk, R&B e samba – ritmos recorrente na seleção musical cotidiana das favelas na vida real.
Para dar voz a esses temas cantados, Pitbull foi atrás de jovens talentos das comunidades e bairros da cidade do Rio de Janeiro (RJ) e da Baixada Fluminense.
De clima romântico, a música que promove o disco, Preto, é ouvida na voz da cantora Ikinya, parceira de Al-Neg e de Sany Pitbull na criação da composição. Ikinya já vinha se fazendo ouvir nas batalhas cariocas e paulistanas de rap.
O disco é aberto com Ordem e progresso, apropriação do Hino Nacional Brasileiro (Francisco Manuel da Silva, 1822, com letra de Osório Duque Estrada, 1909) feita na batida do rap por Al-Neg, poeta descoberto por Pitbull em sarau no Complexo do Alemão.
Entre músicos, cantores e compositores, a gravação da trilha sonora de Arcanjo renegado envolveu cerca de 20 pessoas, na contabilidade de Sany Pitbull, maestro da empreitada sonora.